Enem 2018
Educação Provas do 2º dia do Enem foram conteudistas, dizem professores

Provas do 2º dia do Enem foram conteudistas, dizem professores

Professores ouvidos pelo R7 destacam que Enem 2018 se consolidou como um vestibular de fato e apontam mudanças em relação aos anos anteriores

Enem 2018

Professor aponta que prova de biologia foi mais difícil

Professor aponta que prova de biologia foi mais difícil

Mundo Vestibular

Depois do fim do segundo dia de Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2018, com a prova de Ciências Naturais e Matemática, professores ouvidos pelo R7 disseram que o exame foi extremamente conteudista e se consolidou como um vestibular de fato.

“A abordagem das questões foi feita de maneira muito sofisticada, com questões elaboradas e muito bem contextualizadas”, afirmou o coordenador geral do Curso Anglo, Daniel Perry.

Confira o gabarito completo do 2º dia de prova do Enem

Para o diretor pedagógico da Oficina do Estudante, Celio Tasinafo, a diferença mais importante com relação aos anos anteriores foi na prova de Biologia. O diretor afirma que “na prova deste ano teve mais questão de genética, e nos anos anteriores eram mais voltadas à ecologia e sustentabilidade”.

O coordenador pedagógico do Colégio Objetivo, Daily de Matos, também considerou a prova técnica, e destacou que a de biologia foi a mais criativa até hoje, sendo também a difícil. Matos afirma que a avaliação é a mesma para a prova de química, no entanto, disse que há reclamações de que a prova fugiu dos padrões, por isso os alunos sentiram mais dificuldade.

Essa dificuldade também foi destacada pelo coordenador Perry. Para ele, um exemplo isso foi a questão sobre hibridização. “Esse assunto é muito incomum. Para se ter ideia nunca caiu nem na Fuvest”, afirmou.

Confira o gabarito extraoficial do 1º dia de Enem

Com relação à prova de física, o diretor Tasinafo disse que este ano as questões tiveram pouca contextualização, diferente do que foi feito nas outras matérias. Já o coordenador do Curso Anglo disse que o candidato precisava ter o domínio de temas clássico como mecânica, ondulatória e termodinâmica.

Ele também considerou a prova de matemática extremamente técnica, como em anos anteriores. Segundo ele, um dos temas incomuns abordados na edição deste ano foram as matrizes. Perry destacou o refinamento da questão que envolvia guindastes e canteiros de obras. "Ela exigia do candidato um conhecimento algébrico bastante amplo, inclusive dialogando com elementos de física”.

Já para Matos, a prova de matemática foi completamente fora do padrão. “Antes a prova de matemática tinha questões de juros e percentual, e neste ano caiu algoritmos, por exemplo”. Ele destacou que o vocabulário do Enem 2018 foi fora do habitual dos estudantes.

“No geral, a prova manteve o equilíbrio de dificuldade, todas as matérias assumiram que está indo cada vez mais como vestibular tradicional”, disse o coordenador do Objetivo, que ainda afirmou que o Enem “mudou completamente sua proposta original”, há 20 anos.

    Access log