Enem 2020

R7 Ensina Enem cobrou 'arroz com feijão' dos candidatos, avaliam professores

Enem cobrou 'arroz com feijão' dos candidatos, avaliam professores

Para os especialistas ouvidos pelo R7, exame foi marcado por questões contextualizadas e que dialogam com cotidiano

  • R7 Ensina | Karla Dunder, do R7

Estudantes encararam uma maratona de 90 questões neste domingo (24)

Estudantes encararam uma maratona de 90 questões neste domingo (24)

RONALDO SILVA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO - 24.01.2021

Chegou ao fim o segundo dia de provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) neste domingo (24). Participantes encararam uma maratona de 90 questões de Matemática, Ciências da Natureza (Física, Química e Biologia). O R7 ouviu professores para saber qual a avaliação do exame.

Segundo dia do Enem tem questões sobre petróleo e Ecologia

O Fernando da Espiritu Santo, gerente de Inteligência Educacional e Avaliações do Poliedro, "sem abordar a pandemia, o segundo dia do Enem seguiu a tendência de ser uma prova neutra e cobrou o 'arroz com feijão' dos estudantes", observa.

"De um modo geral, a prova de Ciências da Natureza foi bem distribuída entre Biologia, Química e Física", diz Espiritu Santo. "A prova de Biologia foi bem equilibrada, com destaque para a temática do vazamento de petróleo e Ecologia."

Para o gerente do Poliedro, o destaque foi para a quantidade de contas que os estudantes tinham de fazer por questão de Matemática, "se tentassem calcular tudo o que era pedido, não daria tempo de concluir a prova, o caminho foi usar as aproximações das ordens de grandeza, por outro lado, três questões de resolução rápida com avaliação de gráficos ajudaram a ganhar tempo."

O diretor do curso Anglo, Daniel Perry, também considerou a prova 'tradicional', marcada por "questões que fazem parte da tradição do Enem — questões contextualizadas e que dialogam com o cotidiano dos estudantes". 

Neste sentido, a prova trouxe questões sobre o funcionamento do fone de ouvido, o consumo de etanol por carro, orçamento familiar, uso de óleos essenciais, proteção contra raios. "Personagens populares também foram abordados como o Garfield e Harry Potter, em uma questão sobre anagrama e que deve ter feito bastante sucesso entre os jovens", diz Perry.

Thiago Ferreira Luz, professor do sistema COC by Pearson, considerou a prova de Química de "nível médio" e "muito conteudista". "A prova abordou assunto relacionados ao cotidiano, o que já é de conhecimento dos alunos, veio carregada de textos, o que exigia interpretação, mas não tivemos questões de cálculos difíceis."

Em Matemática, caiu notação científica, regra de três, análise combinatória e porcentagem. "Em Física, os assuntos também foram tradicionais e o mesmo vale para Química, já Biologia, a prova foi considerada por professores e alunos um pouco mais difícil que em anos anteriores", avalia o diretor do Anglo.

Últimas