Enem 2020

R7 Ensina Enem: veja como fica o exame após série de ações na Justiça Federal

Enem: veja como fica o exame após série de ações na Justiça Federal

Para ajudar os estudantes a entender tudo o que aconteceu, o R7 reuniu perguntas e respostas de edição marcada por idas e vindas

  • R7 Ensina | Ricardo Pedro Cruz, do R7

Resumindo a Notícia

  • Tire as dúvidas antes da segunda prova do Enem
  • Veja o que fazer foi barrado na primeira prova
  • Confira quais os procedimentos em caso de covid
  • Saiba como será a reaplicação do exame
Exame Nacional do Ensino Médio é marcado por idas e vindas e questionamentos na Justiça

Exame Nacional do Ensino Médio é marcado por idas e vindas e questionamentos na Justiça

Gabriel Jabur/Agência Brasília

Os mais de 2,6 milhões (48,5%) de candidatos que participaram do primeiro dia do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) vão enfrentar o segundo dia de provas, no domingo (24), em quase todas as regiões do Brasil. No entanto, mais uma vez, o exame ficou marcado por uma série de questionamentos e idas e vindas na Justiça

Para ajudar os estudantes a entender tudo o que aconteceu, a reportagem do Portal R7 reuniu perguntas e respostas sobre a edição, que tem como um dos principais desafios a aplicação em meio à pandemia do novo coronavírus. Confira!

Fui barrado no primeiro dia de Enem por causa da superlotação no local de prova. Tenho direito a reaplicação? 

Sim. A 12ª Vara Cível Federal determinou, após ação da DPU (Defensoria Pública da União), que as provas sejam reaplicadas aos alunos que foram barrados por superlotação no primeiro dia do exame, no domingo (17). Com isso, a partir do dia 25 de janeiro, o aluno pode realizar o pedido por meio da página do participante. 

O Inep, junto às aplicadoras do Enem, vai apurar a situação e avaliar o pedido. A reaplicação  está marcada para os dias 23 e 24 de fevereiro, na mesma data e com a mesma prova aplicada para pessoas privadas de liberdade, o chamado Enem PPL."

A prova da reaplicação tem o mesmo nível de dificuldade? 

De acordo com o Inep, "trata-se de uma nova prova, com mesmo nível de dificuldade, possível pelo fato de o Enem adotar a metodologia de TRI (teoria de resposta ao item). Todos os anos o Inep prepara duas provas: a regular e a de reaplicação/PPL. Este ano, com o Enem Digital, foram preparadas três provas". Quer saber mais sobre o método? Confira aqui! 

Estava com covid-19. Posso pedir a reaplicação? 

Candidatos inscritos no Enem que não puderem participar do segundo dia de provas, em virtude do diagnóstico de covid-19 ou de outra doença infectocontagiosa prevista no edital da edição, podem solicitar a participação na reaplicação das provas. 

O prazo para fazer o pedido vai até ao meio-dia do sábado (23). Os inscritos que apresentaram sintomas na véspera ou no dia da prova devem pedir solicitar a reaplicação entre os dias 25 e 29.

Sou candidato inscrito pelo Amazonas. Quando realizarei o Enem? 

Alunos do Amazonas terão provas aplicadas em fevereiro após decisão da Justiça Federal

Alunos do Amazonas terão provas aplicadas em fevereiro após decisão da Justiça Federal

Marcello Casal JrAgência Brasil

O TRF-1 (Tribunal Regional Federal da 1ª região) definiu que as provas deverão ser aplicadas nos dias 23 e 24 de fevereiro, data prevista no edital para a reaplicação do exame. O tribunal seguiu uma outra decisão da Justiça Federal, que no dia 13 de janeiro suspendeu as provas no estado. 

Com isso, o Inep decidiu acatar a decisão. No dia 15, o R7 antecipou com exclusividade que o instituto realizaria as provas para os estudantes do AM em fevereiro. "Neste momento, o Inep está acatando a decisão. Entendando a situação do Amazonas, de todo o estado. Mais ainda em Manaus. Então, o Inep está acatando a decisão para fazer a aplicação da prova do Enem durante o período da reaplicação, nos dias 23 e 24 de fevereiro. O Inep vai fazer as provas no Amazonas nesse período", disse o presidente substituto do órgão, Camilo Mussi, em conversa exclusiva. 

Acho que fui mal na primeira prova. Devo desistir?

Não. Segundo o coordenador do curso Poliedro, Carlos Massaiti Okubo, o aluno não deve se preocupar com a sensação pessoal quanto ao desempenho na prova. Para ele. trata-se de uma "situação muito relativa." "Nós nunca temos ideia, principalmente quanto a nota de corte, qual vai ser para cada curso que o candidato pretende disputar. A não ser que, por uma fatalidade, faça menos pontos do que o mínimo exigido pelas regras do Enem", explica. 

Assinalei a cor errada no cartão de respostas da primeira prova. Serei prejudicado? 

Não. De acordo com o Inep (Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), os candidatos que assinalaram a cor do caderno de questões do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) não serão prejudicados.

"O edital da versão impressa do Enem não prevê a eliminação devido a erros no preenchimento da cor do Caderno de Questões. O Inep garante que ninguém será prejudicado por equívocos desse tipo", diz o instituto. 

Confira sete dicas para 'tirar de letra' prova de exatas no domingo (24)

Últimas