Novo Coronavírus

Educação Unicamp adia vestibular indígena por conta da pandemia

Unicamp adia vestibular indígena por conta da pandemia

Provas serão aplicadas em junho, mas o ingresso dos aprovados está mantido para agosto

Unicamp adia prova presencial do vestibular indígena para junho

Unicamp adia prova presencial do vestibular indígena para junho

Divulgação

A Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) alterou a data do vestibular indígena de abril para o dia 20 de junho. O prova presencial foi adiada em função do agravamento da pandemia de coronavírus.

Também houve alteração nas datas das chamadas e matrículas, mas a data de ingresso permanece a mesma: agosto de 2021. Na terceira edição do vestibular Indígena, a Unicamp registrou 1.697 inscritos, sendo o segundo ano consecutivo em que o número fica acima dos 1.500 candidatos.

Nessa edição do Vestibular Indígena, a Comvest irá aplicar a prova nas mesmas seis cidades do vestibular passado: Bauru (SP), Campinas (SP), Caruaru (PE), Dourados (MS), São Gabriel da Cachoeira (AM) e Tabatinga (AM). A prova será em língua portuguesa, composta de questões de múltipla escolha e uma Redação, da seguinte maneira: Linguagens e códigos (14 questões); Ciências da Natureza (12 questões); Matemática (12 questões); Ciências Humanas (12 questões); e uma Redação. 

Últimas