Você está aqui: Página Inicial / Notícias

Notícias

Candidato é preso acusado de compra de votos em RO

Com autorização judicial, reuniões de Edvilson Negreiros foram gravadas por policiais

A- A+

Um candidato a vereador pelo Partido da República foi preso pela Polícia Federal e encaminhado ao presídio local sob acusação de compra de voto na tarde de quarta-feira (12).

Edvilson Negreiros, que concorre pela coligação PT-PR, foi detido no último sábado pela PF, mas liberado após pagamento de fiança. Mas o juiz João Luiz Rolim Sampaio, titular da 21ª Zona Eleitoral de Porto Velho, revogou a fiança e decretou a prisão preventiva do candidato.

Ele já vinha sendo investigado. Com autorização judicial, reuniões de Negreiros foram gravadas por policiais infiltrados. No feriado de 7 de setembro, universitários de uma faculdade particular teriam acertado a doação de dinheiro para a formatura em troca de votos. Tudo foi gravado, segundo a polícia.

Leia mais no R7 Eleições

Por problemas com a conexão de internet em Rondônia, o juiz não conseguiu fazer o levantamento completo da ficha do candidato, mas verificou, por telefone, que Negreiros é investigado por lavagem de dinheiro.

Segundo o TRE (Tribunal Regional Eleitoral), no momento da prisão, com buscas no comitê e na casa do acusado, o coordenador de campanha do candidato a prefeito Lindomar Garçom (PV) também foi detido. Mas apenas a prisão preventiva de Edvilson Negreiros foi decretada pela Justiça Eleitoral.

No sábado, após ter sido solto pela PF, o candidato e apoiadores fizeram uma carreata pelas ruas do centro da cidade, como forma de tentar encobrir "os boatos" da prisão.