Você está aqui: Página Inicial / Notícias

Notícias

Presidente Dilma recebe Haddad no Palácio do Planalto

Para o Planalto, derrota do tucano José Serra em São Paulo cria uma "situação muito favorável" para 2014

A- A+

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva preferiu não ir neste domingo (28) à festa pela vitória de Fernando Haddad. Segundo integrantes do PT, Lula não quis ofuscar o pupilo e optou por telefonar para parabenizar o prefeito eleito, sem dividir os holofotes.

A celebração continua nesta segunda-feira (29), em Brasília. A presidente Dilma Rousseff, que falou pelo menos duas vezes ontem com o antecessor durante a apuração dos resultados do 2.º turno, vai receber Haddad no Palácio do Planalto.

Tão logo soube que a vitória do ex-ministro da Educação estava definida, Dilma telefonou para dar os parabéns ao prefeito eleito.

Leia mais notícias no R7 Eleições

— É o Brasil de braços dados com São Paulo, e São Paulo de braços com o Brasil.

Dilma acompanhou pela televisão e pela internet as apurações das cidades que tiveram 2.º turno. Ao final das apurações, a presidente comemorou o resultado. A avaliação do Planalto é que, além da importância e da simbologia da eleição de Haddad em São Paulo, quebrando a hegemonia do PSDB na cidade, o governo poderia comemorar o fato de que a oposição teve redução de sua influência das regiões Sul e Sudeste do País.

Para o Planalto, o resultado das urnas não significou um julgamento do governo Dilma, embora tenham ocorrido derrotas em locais onde Lula e a própria presidente participaram ativamente da campanha. No Palácio, a avaliação é a de que a derrota do tucano José Serra em São Paulo cria uma "situação muito favorável" para 2014, principalmente para o objetivo petista de tentar conquistar o governo estadual, desde 1995 sob o comando do PSDB.