Aécio vê “aflição” do PT e diz que principal marca do governo é a “ineficiência”

Tucano responde a comentário da petista de que candidatos ao Planalto devem "estudar muito"

Aécio Neves destacou que sempre teve uma "boa relação" com Lula

Aécio Neves destacou que sempre teve uma "boa relação" com Lula

Divulgação

O presidente do PSDB e provável candidato do partido ao Palácio do Planalto em 2014, senador Aécio Neves (PSDB), afirmou nesta quinta-feira (31) que o PT vive um momento conturbado e está “ansioso” e “aflito”. O tucano disse que a presença cada vez mais constante do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas cerimônias com a presidente Dilma Rousseff cria uma sombra sobre a petista, que disputará a reeleição.  

— Mesmo sem querer, vai criando uma sombra sobre ela. O que vejo é o PT hoje muito ansioso, aflito. Duvidando das condições da presidente da República que eu acho que não são boas. Alguém para disputar a reeleição deveria estar numa condição muito melhor da que ela está. Hoje, mais de 60% dos eleitores brasileiros dizem não querer votar em uma candidatura do PT.  

Leia mais notícias de Brasil e Política

Marina nega objetivo de chegar ao Palácio do Planalto

Aécio disse que a aflição do PT afeta também o ex-presidente Lula, com quem “sempre teve uma boa relação”.  

— É alguém que não está seguro das condições e das possibilidades da sua candidata.  

Após Marina Silva indicar, em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, que a principal conquista do governo FHC foi a estabilidade econômica e a do governo Lula, a inclusão social, o tucano afirmou que a principal marca do governo da petista é a “ineficiência”.  

— Na gestão do Estado brasileiro, a ineficiência é a principal marca, acho que é essa que fica. Se nós formos buscar lá adiante, fora do ambiente eleitoral, marcas para o governo da presidente Dilma, eu diria que ele teria duas marcas muito claras: a ineficiência por um lado e os desvios éticos por outro.  

Sobre o conselho de Dilma, de que os pretendentes ao Planalto devem “se preparar, estudar muito, ver quais são os problemas do Brasil, ter propostas”, Aécio rebateu os comentários da adversária.  

— Todos nós devemos estudar. Todos nós devemos permanentemente estar nos preparando para os desafios da vida. O presidente Lula sabe disso. Acho que o governo foi um bom aprendizado para ele. O que tenho dito, e vou dizer hoje de forma muito clara, é que o aprendizado do PT no governo tem custado muito caro ao Brasil.

Aécio criticou a suposta antecipação da presidente Dilma na campanha eleitoral de olho nas urnas em 2014. O tucano usou o exemplo da festa de dez anos do Bolsa Família, realizada na última quarta-feira (30) em Brasília, para explicar que Dilma "não tem uma agenda de presidente, tem uma agenda de candidata que os brasileiros pagam a conta porque feita com dinheiro público".

— Um ato de campanha eleitoral, esta semana, na comemoração dos 10 anos do Bolsa Família. Nada havia ali de governo, mas às custas do governo. O governo do PT e a própria presidente da República, infelizmente, continuam tendo uma enorme dificuldade em separar o que é público do que é privado e o que é público e partidário do que é privado. O governo tem essa dificuldade permanente.