Eleições 2014 "Crime organizado está em todo o canto", diz pré-candidato ao governo de SP; sabatinas continuam hoje

"Crime organizado está em todo o canto", diz pré-candidato ao governo de SP; sabatinas continuam hoje

Gilberto Natalini (PV) também criticou problemas de abastecimento de água no Estado

Verde criticou problemas de abastecimento de água no Estado

Verde criticou problemas de abastecimento de água no Estado

Reprodução/Record News

O pré-candidato ao governo de São Paulo pelo PV, Gilberto Natalini, declarou nesta terça-feira (1) que “tem que dar para rachar” no combate ao crime organizado no Estado. A declaração foi dada em sabatina realizada pela Record News e o R7.

Natalini afirmou que o crime organizado “está em todo o canto” ao ser questionado pelo colunista do R7, "O Provocador", se o governo do Estado seria “refém” do PCC.

— Está no parlamento, no judiciário, no executivo, estão nas universidades. Não pode ter medo, se não eles tomam conta.

“Temos de brigar pela água”, diz pré-candidato do PHS ao governo de SP

O também vereador da capital criticou os problemas de abastecimento de água e a disputa entre governos pelo uso de rios, como no caso do Sistema Cantareira onde o governo do Estado e pré-candidato à reeleição, Geraldo Alckmin (PSDB), quer aumentar o nível de água com o rio interestadual Paraíba do Sul.

— Os governos estão brincando com o fogo. Só correm atrás do problema quando ele explode.

O pré-candidato se afirmou contra a ocupação Nova Palestina na represa do Guarapiranga, mas se disse contra a enviar a PM para promover a desocupação e favor de uma proposta de habitação "para aquela gente não ocupar a represa".

Mais Médicos

Se eleito, Natalino pretende aumentar o investimento do PIB estadual na área de saúde de 12,3% para no mínimo 15% e até 17%.

Questionado pelo "O Provocador" se estava “mais a Direita” dentro do seu PV, criticou a nomenclatura.

— Direita e esquerda acabou, rapaz. Hoje tem quem gosta de gente ou não gosta de gente. A gente tem que ter amor ao povo e ao dinheiro público.

Entretanto, Natalini afirma que o programa Mais Médicos, idealizado pelo pré-candidato ao governo pelo PT, Alexandre Padilha, quando ministro da Saúde, é uma iniciativa de Direita. 

— Trazer médicos para o Brasil para trabalhar em regime de escravidão? Isso é coisa da Direita mais descarada. Se precisar de gente para trabalhar, que venha trabalhar, que faça a prova do Revalida (que atualmente não é exigido dos médicos estrangeiros).

O pré-candidato também criticou o governo federal por investir na compra de automóveis com o desconto no IPI até o fim do ano passado. Defende o investimento no transporte coletivo nos centros urbanos. 

Perfil

O PV atualmente faz parte da base do governador do Estado, Geraldo Alckmin, e do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT).

Natalini, entretanto, faz oposição à administração paulistana. Para ele, o governo do Estado não é nem "medíocre", nem "fantástico".

O vereador tem 62 anos, está no seu 4º mandato de vereador pela cidade e também é presidente da Comissão da Verdade de São Paulo. Defende os ideias da “sustentabilidade” e “ética na política”.

Afirma ter sido marxista no passado, mas percebeu que “não era uma proposta viável” antes da queda do muro de Berlim da Alemanha em 1989. Entrou para o PSDB, mas se mudou para o PV ao perceber que a causa da social democracia “havia sido abandonada”.  

A série de sabatinas continua nesta quarta-feira (2) com o pré-candidato ao governo do Estado, Major Olímpio (PDT). A entrevista será transmitida ao vivo às 10h30 pelo R7 e será exibida às 16h pela Record News.

Assista a entrevista completa com o pré-candidato do PV:

Seja bombardead@ de boas notícias. R7 Torpedos

Moda, esportes, política, TV: as notícias mais quentes do dia

Últimas