Eleições 2014 Especialistas dizem que morte de Eduardo Campos pode modificar cenário eleitoral no DF

Especialistas dizem que morte de Eduardo Campos pode modificar cenário eleitoral no DF

Impugnação da candidatura de Arruda também pode mudar rumos da campanha

Especialistas dizem que morte de Eduardo Campos pode modificar cenário eleitoral no DF

Morte de Campos pode ter impacto na campanha eleitoral do DF

Morte de Campos pode ter impacto na campanha eleitoral do DF

Reprodução/ Instagram

A morte do candidato à Presidência da República pelo PSB, Eduardo Campos, em um acidente a aéreo, em São Paulo, nessa quarta-feira (13), pode causar impactos no cenário político do Distrito Federal. Há 62 dias do primeiro turno das eleições, especialistas avaliam que o candidato ao governo do DF pelo PSB, Rodrigo Rollemberg, poderá ser beneficiado.

— Todos os candidatos ligados ao grupo político do PSB terão impacto eleitoral positivo. E o efeito será no sentido de construir mais votos, afirma o cientista político e professor da Universidade Católica de Brasília, Melilo Diniz.  

A candidatura pode ser turbinada, também, pela possível indicação de Marina Silva, candidata a vice-presidente na chapa de Eduardo Campos, para a disputa ao Palácio do Planalto.

A líder do movimento Rede Sustentabilidade, alcançou 19,33% dos votos quando foi candidata à Presidência da República pelo PV, em 2010. No Distrito Federal, ela foi a mais votada nas últimas eleições, com 41%.  

Leia mais notícias no R7 DF

Eduardo Campos morre em acidente aéreo

Arruda recorre ao TSE para continuar na disputa pelo governo do DF

Para Diniz, a possível candidatura de Marina Silva à presidência pode representar mais uma alavanca para a candidatura de Rodrigo Rollemberg.

— Ela teve boa votação no Distrito Federal e tem capacidade de transferir votos.

O cientista político Alexandre Bandeira tem a mesma interpretação. O especialista afirma que a trajetória eleitoral de um candidato tem peso para os eleitores.   

— Ela ganhou em Brasília na eleição anterior, tem predisposição de que ela venha a repetir bom desempenho nessa eleição [caso seja candidata à presidente]. As pessoas que não puderam votar no Eduardo Campos, podem votar na Marina. Eu vejo a possibilidade de um episódio positivo para o Rollemberg.   

Impugnação da candidatura de Arruda

Outro componente que pode modificar a disputa ao Palácio do Buriti é a decisão do TRE-DF (Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal), que impugnou a candidatura de José Roberto Arruda (PR) com base na Lei da Ficha Limpa.

Alexandre Bandeira diz que o cenário fica indefinido e relembra que, pela segunda vez seguida, o Distrito Federal depende de decisões judicias para a composição das candidaturas.

— [o Distrito Federal] passa por mais um pleito onde o processo de judicialização vai entrar na campanha. Em 2010, o Roriz desistiu da candidatura porque esperava uma decisão da justiça e isso foi decisivo.  

O professor ainda avalia que a campanha eleitoral de Arruda perde força porque a impugnação passa a fazer parte da discussões políticas e sua trajetória eleitoral pode se resumir a explicar as decisões judiciais.

— Ele entra em nova fase no processo de sangrar durante a campanha eleitoral, ele não vai poder somente falar das obras, vai ter que, em todo momento, tocar no assunto porque as pessoas têm curiosidade sobre isso e ele terá que administrar isso para manutenção do eleitorado.   

A defesa de Arruda apresentou recurso contra a impugnação de sua candidatura e pediu o julgamento do caso pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), última instância eleitoral do país. Os advogados argumentam que o registro da candidatura é anterior ao julgamento do TJDFT, que condenou o ex-governador por participação do esquema de compra de votos e desvio de dinheiro público, conhecido como Mensalão do DEM. 

Ficha Limpa

A legislação determina o impedimento de candidaturas de pessoas condenadas pela justiça em segunda instância. No dia 9 de julho, a 2ª Turma Cível do TJDFT (Tribunal de Justiça do Distrito Federal) manteve a condenação de Arruda por improbidade administrativa.   

    Access log