Eleições 2014 Morte de Campos faz Dilma e Aécio cancelarem agenda

Morte de Campos faz Dilma e Aécio cancelarem agenda

Presidenciáveis ficaram muito abalados com o acidente que vitimou o adversário

Morte de Campos faz Dilma e Aécio cancelarem agenda

Eduardo Campos viajava do Rio de Janeiro para o Guarujá

Eduardo Campos viajava do Rio de Janeiro para o Guarujá

Reprodução/ Rede Record

Os candidatos à presidência Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) cancelaram suas agendas de campanha nesta quarta-feira (13) após a confirmação da morte de Eduardo Campos, que disputava as eleições pelo PSB.

Dilma daria entrevista ao Jornal Nacional, enquanto Aécio cumpriria compromissos de campanha nos Estados do Rio Grande do Norte e Paraíba. O tucano estava ao lado de seu coordenador de campanha, José Agripino Maia, no aeroporto de Natal, quando soube da morte do adversário.

O ex-governador de Pernambuco morreu na manhã desta quarta, aos 49 anos. A informação foi confirmada ao R7 pelo deputado federal Walter Feldman (PSB-SP).

Candidato à Presidência pelo PSB, Campos ia de avião do Rio de Janeiro para o Guarujá, em São Paulo, onde teria agenda pública de campanha. O jato Cessna 560XL, prefixo PR-AFA, em que ele viajava, caiu na cidade de Santos por volta das 10h desta quarta-feira. 

O avião que caiu decolou do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com destino à Base Aérea de Santos. Quando se preparava para pouso, o avião arremeteu devido ao mau tempo, segundo a FAB. Em seguida, o controle de tráfego aéreo perdeu contato com a aeronave.

Campos foi governador de Pernambuco por dois mandatos consecutivos, de 2007 a 2014, e se licenciou do cargo neste ano para concorrer à Presidência da República. Antes de se eleger governador, Campos foi deputado por três mandatos consecutivos. Em 2005, o político pernambucano se tornou ministro da Ciência e Tecnologia do governo do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Veja as notícias do R7 na palma da mão. Assine o R7 Torpedo