Eleições 2014 Não é hora de pensar em sucessão presidencial, diz Eduardo Campos

Não é hora de pensar em sucessão presidencial, diz Eduardo Campos

Governador de PE não quis responder se está pronto para campanha de 2014

Não é hora de pensar em sucessão presidencial, diz Eduardo Campos

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), cotado como possível adversário de Dilma Rousseff nas eleições presidenciais de 2014, declarou, nesta segunda-feira (14), que não é hora de pensar no assunto. Segundo ele, é preciso continuar dando o apoio necessário ao governo Dilma neste ano para depois falar em eleição.

Campos se reuniu durante quase duas horas com a presidente nesta tarde, no Palácio do Planalto, em Brasília. O governador garantiu que a conversa ficou em torno da seca no Nordeste, das obras que estão sendo realizadas na região, de parcerias entre o governo de PE e a União e de investimentos.

Assuntos relativos à volta dos trabalhos no Congresso Nacional, como os royalties do petróleo, também foram discutidos entre Dilma Rousseff e Eduardo Campos. Quando perguntado se estava preparado para se lançar à campanha presidencial no ano que vem, Campos desconversou.

— Em 2014 tomaremos a decisão que for melhor.

Leia mais notícias no R7

Segundo o governador, o partido não está preocupado com mais espaço no governo e o PSB vai estar ao lado de Dilma durante todo o ano de 2013 para, depois, pensar nas eleições presidenciais.

Presidência da Câmara

Sobre a candidatura do deputado de seu partido, Júlio Delgado (PSB-MG), à presidência da Câmara dos Deputados, Eduardo Campos também não quis se posicionar. O governador disse apenas que esse é um assunto que cabe ao Congresso Nacional.

* Com a colaboração de Cláudia Gonçalves, da TV Record