Eleições 2014 Rio de Janeiro tem 618 presos por crimes eleitorais; 18 são candidatos, segundo o TRE-RJ

Rio de Janeiro tem 618 presos por crimes eleitorais; 18 são candidatos, segundo o TRE-RJ

Na capital fluminense, 219 pessoas foram presas por boca de urna e propaganda irregular

No Complexo da Maré, as ruas ficaram imundas com folhetos; os suspeitos presos esconderam o rosto para evitar as fotos

No Complexo da Maré, as ruas ficaram imundas com folhetos; os suspeitos presos esconderam o rosto para evitar as fotos

Marcos de Paula / Estadão Conteúdo

Até as 18h, 618 pessoas haviam sido presas no Estado em razão de crimes eleitorais, segundo o TRE-RJ (Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro). Na capital, foram 219 prisões por estes crimes, que inclui a prática de boca de urna e propagandas irregulares. Ao menos 18 candidatos foram detidos. Até o horário, 711 urnas tiveram problemas e foram substituídas, o equivalente a 2% do total do Estado.

O TRE-RJ divulgou os nomes dos cinco candidatos a deputado estadual que foram presos na capital fluminense. Foram eles: Bombeiro Nascimento (PROS), Dr. João Batista (PT), Marcelo Borges (PDT), Everton Gomes (PDT), Maurício Araújo (Solidariedade), Vagner Ferreira (PSD) e Márcio Canela (PSC). A candidata a deputada federal Stefane Katarine (PHS) também foi presa. 

No boletim divulgado às 15h, o TRE-RJ relatou a prisão de um subtenente da PM reformado, em Rocha Miranda, zona norte, com um veículo com propagandas do candidato Garotinho. O suspeito estava com outros dois homens distribuindo panfletos. Será investigado se uma bolsa com remédios apreendida era distribuída aos eleitores.

Em outra ocorrência no subúrbio carioca, foram apreendidos mais de 1 milhão de panfletos eleitorais. Mais cedo, a diretora-geral do TRE-RJ, Adriana Beltrão, falou sobre o êxito no cerco aos responsáveis por propagandas irregulares.

— É um espelho de que muitos insistem em cometer atos ilícitos. Estão se deparando com uma ação muito atuante dos fiscais.

Últimas