Eleições 2016 PSDB sai como principal vencedor em grupo das maiores cidades do país; PT recua

PSDB sai como principal vencedor em grupo das maiores cidades do país; PT recua

PT perdeu prefeituras importantes:  São Paulo, Goiânia, Guarulhos, S. B. do Campo e S. J. dos Campos

PSDB sai como principal vencedor em grupo das maiores cidades do país; PT recua

    • Eleições 2016
    • por
      BBC NEWS BRASIL
Doria foi eleito no primeiro turno na maior cidade do País, São Paulo

Doria foi eleito no primeiro turno na maior cidade do País, São Paulo

Neves/A7 Press/Estadão Conteúdo

O PSDB foi o principal vencedor das eleições de 2016 nas capitais e cidades com mais de 200 mil eleitores, que concentram quase 38% da população do país.

O partido, que tem hoje 18 prefeituras desse grupo de 93 cidades (melhor performance entre os partidos), elegeu seus candidatos em 14 municípios e está no segundo turno em 19 disputas — pode chegar, portanto, a 33 prefeitos em 30 de outubro.

Suas principais vitórias no primeiro turno foram em São Paulo, com João Doria, e em Teresina (PI), com a reeleição de Firmino Filho. Levou ainda outras prefeituras paulistas (Barueri, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Piracicaba, Praia Grande, Santos, São José dos Campos e Taboão da Serra) e em Minas Gerais (Governador Valadares), Pará (Ananindeua), Paraíba (Campina Grande) e Rio Grande do Sul (Pelotas).

O PT sai das urnas nas cidades grandes e médias com um dos piores desempenhos entre os partidos. A legenda conta com 14 prefeitos nesse grupo de municípios, mas reelegeu apenas Marcus Alexandre em Rio Branco (AC) e está em sete disputas de segundo turno.

A sigla perdeu as prefeituras de São Paulo e Goiânia, e de cidades importantes no Estado de São Paulo como Guarulhos, São Bernardo do Campo e São José dos Campos.

O PT terá agora uma disputa difícil no Recife, onde João Paulo enfrenta o prefeito Geraldo Julio (PSB), e em Mauá e Santo André, na Grande São Paulo, onde os atuais prefeitos foram para o segundo turno após chegarem em segundo lugar neste domingo.

O PMDB, do presidente Michel Temer, tem a possibilidade de melhorar sua performance no G-93 das cidades brasileiras. Tem hoje dez prefeituras, mas já elegeu candidatos no primeiro turno em sete municípios (entre eles Boa Vista, capital de Roraima) e está no segundo turno em 14 cidades.

Peemedebistas estão no segundo turno em seis capitais — Cuiabá, Florianópolis, Goiânia, Macapá, Maceió e Porto Alegre.

O PSB, que é hoje o terceiro colocado no ranking de prefeituras do G-93, com 11 cidades (atrás apenas de PSDB e PT), poderá no máximo igualar seu desempenho nesse grupo.

A sigla elegeu apenas dois candidatos no primeiro turno (Palmas e Campinas) e continua na briga em nove cidades, entre elas as capitais Aracaju, Goiânia e Recife.

O PDT, com nove prefeituras no G-93, elegeu apenas um prefeito neste domingo (Carlos Eduardo, reeleito em Natal), e continua no páreo em oito cidades — incluindo Fortaleza e São Luís.

O PSD está em situação parecida, mas ainda pode melhorar um pouco seu desempenho no G-93 em relação à situação atual.
Atualmente tem sete prefeituras no grupo das maiores cidades, venceu em duas neste domingo (João Pessoa e Limeira, SP) e está no segundo turno em sete outros municípios, entre eles Campo Grande e Curitiba.

O DEM, que tem cinco prefeituras no G-93, conquistou ou manteve três (entre elas Salvador, com a reeleição de ACM Neto) neste domingo e disputa o segundo turno em três cidades.

Reeleição

Prefeitos de 52 das 93 cidades do G-93 tentam a reeleição. Desse total, 16 foram reeleitos em primeiro turno, e 11 já perderam a disputa, entre eles os atuais governantes de São Paulo, Curitiba, Campo Grande, Aracaju e Porto Velho.

No grupo de 93 cidades, haverá segundo turno em 55: o confronto mais comum é PMDB x PSDB, em quatro cidades, incluindo as capitais Cuiabá, Maceió e Porto Alegre.

O PSOL, que não tem prefeituras no G-93 hoje, está no segundo turno em três municípios: Belém, Rio de Janeiro e Sorocaba (SP). A Rede, que disputa sua primeira eleição, continua no jogo em Macapá (AP) e Ponta Grossa (PR).