Após se confundir com nomes na campanha, Doria reafirma que vai cortar secretarias

Prefeito eleito de SP citou pastas da comunidade “LGBT” e da “Juventude”. Ambas não existem

Após se confundir com nomes na campanha, Doria reafirma que vai cortar secretarias

Doria Jr. reforçou que vai acabar com secretarias quando assumir

Doria Jr. reforçou que vai acabar com secretarias quando assumir

Chello/03.10.2016/FramePhoto/Folhapress

O prefeito eleito de São Paulo, João Doria Jr. (PSDB), reafirmou nesta segunda-feira (3) que vai eliminar ao menos sete pastas quando assumir o cargo.

— Vamos anunciar isso oportunamente. Vamos reduzir, sim [o número de pastas]. Hoje são 27, [vamos cortar] para cerca de 20.

Durante a campanha eleitoral, o tucano protagonizou uma confusão com os nomes de secretarias paulistanas que eventualmente seriam extintas caso vencesse as Eleições 2016.

Leia mais notícias de Eleições 2016

Doria citou as secretarias do público “LGBT” e da “Juventude” como candidatas a serem extintas.

No entanto, ambas são coordenadorias da Secretaria de Direitos Humanos. Portanto, não existem.

No início da campanha eleitoral, em agosto, Doria disse que fecharia sete pastas e citou as secretarias “LGBT”, “Mulheres”, “Igualdade Racial”, “Juventude” e “Pessoas com Deficiência”.

O candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, João Doria, prometeu reduzir de 27 para 20 o número de secretarias na administração municipal caso seja eleito. O objetivo é cortar gastos.

— Não vamos mudar as políticas [desses setores]. Só não teremos mais secretarias.

O atual prefeito da capital paulista, Fernando Haddad (PT), disparou contra o tucano logo após a gafe: “O candidato Doria mostra mais uma vez desconhecer a cidade. Das secretarias citadas por ele, três sequer existem”.