Eleições 2018 Bolsonaro comemora votação, mas diz que "não vai ser fácil o 2º turno"

Bolsonaro comemora votação, mas diz que "não vai ser fácil o 2º turno"

Candidato do PSL falou em "grande vitória" para um candidato que ficou hospitalizado, não tinha tempo de TV e é de um partido pequeno

  • Eleições 2018 | Fernando Mellis, do R7

Bolsonaro obteve mais de 46% dos votos

Bolsonaro obteve mais de 46% dos votos

Wilton Junior/Estadão Conteúdo - 07.10.2018

Menos de uma hora após a confirmação de que irá para o segundo turno contra Fernando Haddad (PT), Jair Bolsonaro (PSL) fez uma transmissão ao vivo no Facebook para agradecer aos eleitores, na noite deste domingo (7).

Ele voltou a colocar em dúvida a confiabilidade das urnas eletrônicas, após eleitores dele relatarem supostos problemas. O candidato afirmou que vai dialogar com o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) antes do segundo turno, mas não especificou qual seria a pauta. 

"Se tivéssemos confiança no voto eletrônico, já teríamos o nome do futuro presidente da República decidido no dia de hoje", acrescentou.

Bolsonaro acrescentou que "não vai ser fácil o segundo turno". "Eles [PT] têm bilhões para gastar, têm um poder econômico enorme, têm também parte da mídia, favorável aos seus propósitos.

Com 98,86% das urnas apuradas (às 21h53), Jair Bolsonaro tinha 46,26% dos votos contra 28,95% de Haddad. 

Ao lado do economista Paulo Guedes (eventual ministro da Fazenda em caso de vitória), ele considerou a votação "uma grande vitória" para quem "não tem tempo de televisão, tem ainda um partido muito pequeno e ficou hospitalizado por aproximadamente 30 dias". 

"Tivemos a bandeira da verdade acima de tudo. Não comecei a fazer campanha há poucas semanas. Há quatro anos andamos pelo Brasil porque essa é a atividade de um deputado federal", disse.

Sobre o fato de ter perdido no Nordeste, o candidato minimizou e disse que pretende reverter esses números no segundo turno.

"Nós ganhamos em quatro regiões, perdemos no Nordeste. Mas a nossa votação no Nordeste foi muito boa e tenho certeza que melhorará no segundo turno. O que eu quero para o Nordeste é uma região que, através do seu povo humilde, conservador e trabalhador, fique livre da mentira, fique livre da coação que sempre existiu por parte do PT nas eleições. Fazem o verdadeiro terrorismo", afirmou.

Últimas

    https://noticias.r7.com/eleicoes-2018