Eleições 2018 Ciro Gomes afirma que o Brasil vive pior crise da história

Ciro Gomes afirma que o Brasil vive pior crise da história

Presidenciável, que está em campanha no estado de Pernambuco, defende que o eleitor deve considerar a complexidade do momento na hora do voto

Ciro Gomes em Recife

Candidato pelo PDT, Ciro está em campanha no Recife

Candidato pelo PDT, Ciro está em campanha no Recife

Reprodução/Facebook

O candidato à presidência pelo PDT, Ciro Gomes, disse durante campanha neste domingo (23) em Recife, no Pernambuco, que no Brasil “nunca houve uma crise como essa que estamos vivendo".

Segundo Ciro, nenhuma das crises anteriores que o país enfrentou tomaram a proporção da atual, que mistura problemas políticos, econômicos e sociais. Em sua perspectiva, as crises anteriores abrangiam apenas uma ou duas áreas, e não as três ao mesmo tempo.

O candidato defende que o eleitorado não pode ir às urnas sem entender a gravidade do momento. "Eles querem que a população vá para essas eleições desconsiderando o risco e a grave complexidade dessa crise sem precedentes na nossa história".

O candidato ainda comentou o atentado contra o candidato Jair Bolsonaro, no dia 6 de setembro. "Isso não aconteceu por acaso. É por que eles estão irrigando esta serpente da violência, do ódio, do fascismo, numa briga mentirosa de nós contra eles, que só bota a gente para brigar na internet".

Empreendedorismo

Ciro ressaltou que não são apenas os trabalhadores que estão enfrentando dificuldades. "O empreendedor e a empreendedora do Brasil estão passando o pão que o diabo amassou", alegou o candidato, usando como base os 220 mil comércios que foram fechados nos últimos três anos.

O candidato ainda falou de sua relação com Lula. “Ele me conhece, sabe que cultivo a decência e a lealdade, e que trabalhei pelo Brasil sob a liderança dele com muita honra”. Mas ressaltou que o ex-presidente não é candidato e, portanto, o PT não deveria usá-lo para promover outra pessoa.

Ciro também criticou a decisão do PT de retirar a candidatura de Marília Arraes ao governo de Pernambuco, para apoiar Paulo Câmara, do PSB: "Tiraram a candidatura de uma jovem de valor para resolver as eleições dentro de gabinete. Isso é democracia?", questionou.

*Estagiário do R7 sob supervisão de Leonardo Martins.

    https://noticias.r7.com/eleicoes-2018