Eleições 2018 Haddad critica uso de notícias falsas e mentiras sobre sua campanha

Haddad critica uso de notícias falsas e mentiras sobre sua campanha

Candidato petista publicou vídeo nas redes sociais na manhã desta quinta-feira (4) divulgando um número para combater as notícias falsas

Haddad se defende de fake news

Haddad diz que adversário divulga notícias falsas

Haddad diz que adversário divulga notícias falsas

Ananda Migliano/Estadão Conteúdo - 3.10.2018

O candidato à Presidência pelo PT, Fernando Haddad, publicou nas redes sociais na manhã desta quinta-feira (4) um vídeo no qual afirma que mentiras e notícias falsas sobre sua campanha estão sendo distribuídas em redes sociais para minar sua candidatura ao Palácio do Planalto.

“Está rolando, por exemplo, que eu quero fechar igrejas. Eu, sendo neto de um líder religioso. Estão dizendo que nós estamos distribuindo material impróprio para crianças, eu sendo um professor universitário, educador e ex-ministro da Educação”, disse o petista no vídeo.  “Não vamos fazer um país democrático com mentiras”, completou.

Em entrevista coletiva nesta quarta-feira (3), citada pela agência Reuters, Haddad atribuiu o recente crescimento do candidato Jair Bolsonaro (PSL) nas pesquisas de intenção de voto à disseminação de ‘fake news vulgares’ na web, principalmente pelo Whastapp. Para o candidato do PT, apoiadores de Bolsonaro seriam responsáveis por essas ações.

O petista disse não ter provas de que Bolsonaro esteja por trás da divulgação das mentiras nem de que seus apoiadores realizem essas ações, mas afirmou que desconfia dos apoiadores do candidato do PSL.

"Nós desconfiamos do Bolsonaro pelo conteúdo", disse na quarta. "Eu não posso acusar, mas posso desconfiar pela natureza. É muito compatível com o discurso dele, uma aderência muito grande em relação ao que ele fala", afirmou.

Durante a coletiva e também no vídeo divulgado na manhã desta quinta, Haddad colocou à disposição um número de telefone para que as pessoas possam denunciar essas notícias falsas. 

"Nós colocamos um telefone à disposição, porque a quantidade de mensagem de WhatsApp que nós estamos recebendo denunciando nossos adversários, sobretudo um — parece que a campanha do Bolsonaro— está agindo muito fortemente em fake news, contra a minha família, contra a minha atuação como ministro, é muito grande. Inclusive muito vulgar, com acusações muito vulgares, com imagens vulgares", disse.

O número de telefone é o (11) 974 029 171. Segundo a campanha, mais de 15 mil notícias falsas já foram denunciadas.

    https://noticias.r7.com/eleicoes-2018