Eleições 2018 Haddad cumpriu apenas metade das promessas na Prefeitura de SP

Haddad cumpriu apenas metade das promessas na Prefeitura de SP

Dos 123 itens do Plano de Metas, apenas 67 foram cumpridos na gestão petista, a maioria medidas burocráticas

Haddad não cumpriu todas as promessas do Plano de Metas

Haddad não cumpriu todas as promessas do Plano de Metas

Ueslei Marcelino/Reuters - 07.10.2018

O candidato à Presidência da República pelo PT, Fernando Haddad, deixou a prefeitura de São Paulo, em 2016, apenas com metade (54,5%) das propostas concluídas.

As maiores obras, aquelas que precisavam de recursos federais, não foram entregues conforme prometido pela gestão. Sem o dinheiro do governo federal, mesmo tendo a petista Dilma Rousseff (PT) na Presidência, Haddad cumpriu apenas 67 das 123 promessas. 

Haddad promete unificar o Brasil, mas não resolve racha dentro do PT

Dos três novos hospitais que estavam no programa de governo, apenas um foi concluído. Das 43 novas (UBS) Unidades Básicas de Saúde, 12 foram entregues ao fim do mandato.

Já na área de educação, o desempenho foi ainda pior. Haddad prometeu construir 243 creches, mas só 45 foram entregues. A gestão terminou com 133 mil crianças à espera de uma vaga. O déficit de professores aumentou de 1.800 para 4.700.

O petista também afirmou que iria construir 55 mil casas populares, mas só 12.585 mil foram entregues.

Medidas Administrativas

Já na relação dos compromissos realizados, a maior parte é de medidas administrativas, que não representam investimento em novos equipamentos, mas aprovação de programas, secretarias, leis ou conselhos.

Durante a gestão, foi criada a Subprefeitura de Sapopemba, as Secretarias Municipais de Promoção da Igualdade Racial e de Políticas para as Mulheres, além da aprovação das leis que revisaram o Plano Diretor e o Zoneamento.

Haddad também implementou 400 km de ciclovias, 423 de faixas exclusivas de ônibus e a criou o bilhete único mensal.

O R7 entrou contato com a campanha do petista, mas ainda não obteve reposta. À época, o ex-prefeito não se posicionou sobre o não cumprimento das metas.

    https://noticias.r7.com/eleicoes-2018