Eleições 2018 Plano de Bolsonaro incluirá "13º" a beneficiários do Bolsa Família

Plano de Bolsonaro incluirá "13º" a beneficiários do Bolsa Família

Proposta apresentada pelo presidente do PSL tenta reverter desgastes provocados pelo general Hamilton Mourão, vice na chapa de Bolsonaro

Bolsa Família

Bolsonaro quer reunião com parlamentares e aliados

Bolsonaro quer reunião com parlamentares e aliados

Ricardo Moraes/Reuters - 7.10.2018

Para tentar reverter desgastes provocados pelo general da reserva Hamilton Mourão, vice na chapa de Jair Bolsonaro, o presidente do PSL, Gustavo Bebbiano, disse nesta quarta-feira (10) que o plano de governo do candidato incluirá um décimo terceiro aos beneficiários do Bolsa Família.

"Pela proposta do general Mourão, vamos incluir no plano de governo um 13º para o Bolsa Família", disse Bebbiano. A entrevista foi dada hoje em frente à casa de Bolsonaro na Barra da Tijuca.

Reunião

Nesta quinta-feira (11), Bolsonaro pretende juntar os 52 deputados federais e quatro senadores eleitos pelo PSL nas eleições 2018 e parlamentares que demonstraram apoio a sua candidatura, em um evento no Windsor Hotel, na Barra da Tijuca.

O encontro está sendo organizado pelo deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), principal articulista da campanha e cotado para a Casa Civil em um governo Bolsonaro.

Bolsonaro disse, na terça-feira (9) que o encontro seria para formular estratégias de campanha. Já o deputado e senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL) afirmou que o evento também servirá "para mostrar o tamanho do Bolsonaro dentro do parlamento."

A reunião será feita num salão do hotel, que fica na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, perto do condomínio onde mora o candidato. Alguns deputados eleitos pelo partido já estão hospedados no local.

Ao votar no último domingo (7), Bolsonaro havia dito que haverá negociação partidária e acrescentou que recebeu apoio "de mais de 260 deputados" da bancada ruralista, parte da bancada evangélica e de segurança e acrescentou que grande parte deles é honesta.

"No varejo, temos aproximadamente 350 parlamentares que querem estar conosco. Grande parte deles é de deputados honestos que não querem conversar com o Sérgio Moro em Curitiba. Queremos conversar com o Moro no Rio, em Brasília, em qualquer lugar do Brasil, menos Curitiba. Vamos fazer uma política diferente", afirmou o presidenciável.

Mais cedo, Bolsonaro recebeu na tarde de hoje em sua casa, na Barra da Tijuca, integrantes da bancada ruralista no Congresso. Após o encontro, a deputada Tereza Cristina (DEM-MS) disse que o grupo foi confirmar apoio ao presidenciável no segundo turno. Questionada se os parlamentares pediram contrapartida com cargos num eventual governo, ela respondeu que o assunto não foi discutido.

"Não tem contrapartida nenhuma... Não queremos nada em troca", ressaltou. Tereza Cristina preside a FPA (Frente Parlamentar da Agropecuária), que reúne a bancada ruralista. Nestas eleições, dos 245 integrantes da bancada, apenas 117 conseguiram novo mandato.

    https://noticias.r7.com/eleicoes-2018