Eleições 2018 Presidente do PSL diz que tomará 'medidas judiciais' contra Haddad

Presidente do PSL diz que tomará 'medidas judiciais' contra Haddad

Gustavo Bebianno rebateu as falas de que a campanha de Bolsonaro teria incentivado empresários a disseminar mensagens contra o PT na web

Gustavo Bebiano

Bebianno deu declarações em coletiva de imprensa

Bebianno deu declarações em coletiva de imprensa

Sergio Moraes/Reuters - 18.10.2018

O presidente do PSL, Gustavo Bebianno, disse nesta quinta-feira (18) que tomará medidas judiciais contra Fernando Haddad (PT) e Ciro Gomes (PDT) por "denúncia caluniosa".

A afirmação de Bebianno considera as falas dos adversários de Bolsonaro sobre a denúncia de que a campanha de Bolsonaro teria incentivado empresários a disseminar mensagens contra o PT nas redes sociais.

"O senhor Haddad, como suposto advogado, deveria saber que denúncia caluniosa é crime e idem para o senhor Ciro Gomes. Ambos responderão pelos seus atos, pelas suas declarações. Se eles estão acusando, vão ter que provar", afirmou.

Presidente do PSL diz que Bolsonaro não irá a debates no 2º turno

Ele ainda avaliou que Haddad se mostrou "desesperado" ao dizer que entrará com medidas judiciais contra a campanha de Bolsonaro e classificou a fala do petista como uma "piada".

"Chega a ser engraçado porque, de um lado, você tem uma facção criminosa chamada Partido dos Trabalhadores travestida de partido político acusando os outros daquilo que eles mesmo fazem. O PSL e a campanha do presidente Jair Bolsonaro e ele, como pessoa física, nunca houve nenhum acerto, nenhum pedido. Pelo contrário, ao longo da campanha, muitos empresários ofereceram recursos sim, por pessoas de bem, preocupadas com o Brasil, nós nunca aceitamos", disse Bebianno.

PDT prepara ação para anular eleição; PT quer investigação do TSE

    https://noticias.r7.com/eleicoes-2018