Eleições 2018 Roger Waters é vaiado após fazer protesto contra Bolsonaro em show

Roger Waters é vaiado após fazer protesto contra Bolsonaro em show

Em um telão no palco, candidato foi incluído em 'lista de neofascistas' e plateia não reagiu bem; cantor tentou se explicar, mas não teve sucesso

Roger Walters

Telão exibia lista de líderes apontados como neofascistas, incluindo Bolsonaro

Telão exibia lista de líderes apontados como neofascistas, incluindo Bolsonaro

Robson Morelli/Estadão Conteúdo

Após exibir em um telão "#EleNão" durante seu show em São Paulo, Roger Waters, um dos fundadores da banda Pink Floyd, foi vaiado na noite de terça-feira (9).

A apresentação incluiu um vídeo que mostrava nomes de outros políticos chamados de "neofascistas" pelo cantor, como a ex-candidata à Presidência da França Marine Le Pen, os presidentes dos EUA, Donald Trump, e da Rússia, Vladimir Putin.

Ao final, incluiu na lista o nome do candidato Jair Bolsonaro (PSL). As vaias tomaram conta do Allianz Parque, na zona oeste da capital paulista. Em um vídeo, um dos espectadores critica o cantor pela postura.

Waters tentou se justificar, mas os gritos de "mito" continuaram. O músico acabou dizendo que não entende exatamente o que acontece no Brasil.

    Access log
    https://noticias.r7.com/eleicoes-2018