Eleições 2020 Após 13 anos, PT deve ficar de fora da disputa em Rio Branco

Após 13 anos, PT deve ficar de fora da disputa em Rio Branco

Tião Bocalom (Progressistas) lidera com 31% das intenções de voto na capital acreana. Já em Belém, no Pará, Edmilson Rodrigues, do PSOL, lidera disputa 

Agência Estado
PT deve ficar de fora do 2º turno em Rio Branco

PT deve ficar de fora do 2º turno em Rio Branco

Reprodução Facebook

O PT deve ficar de fora do segundo turno da eleição em Rio Branco (AC), cidade que governou ao longo de 13 anos, de 2005 até 2018. Na disputa pela prefeitura da capital acreana, Tião Bocalom (Progressistas) lidera 31% das intenções de voto, de acordo com pesquisa Ibope divulgada no último dia 10.

Leia mais: Máscara e caneta: veja o que é preciso levar na hora de votar

Em segundo lugar no levantamento aparecem empatados o tucano Minoru Kinpara (PSDB), e a prefeita que tenta a reeleição, Socorro Neri (PSB), ambos com 24%. Daniel Zen, do PT, tem 6%.

Veja também: Ex-presidente Michel Temer vota na zona oeste de São Paulo

Belém

Belém é a única capital do País em que o PSOL lidera a disputa no primeiro turno e também as simulações de segundo turno feitas pelo Ibope e divulgadas no sábado (14).

Edmilson Rodrigues aparece com 38% das intenções no primeiro turno e deve enfrentar ou o emedebista José Priante (MDB), que conta com o apoio do governador Helder Barbalho (MDB) e tem 17% na pesquisa, ou o candidato Delegado Federal Eguchi (Patriota), que está com 13% e diz apoiar o presidente Jair Bolsonaro. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Acompanhe a movimentação nas urnas de todo o país

Últimas