Eleições 2020 Bruno Engler diz que não fecharia BH em uma 2ª onda da covid-19

Bruno Engler diz que não fecharia BH em uma 2ª onda da covid-19

Candidato a prefeito pelo PRTB foi o segundo a participar das entrevistas que a Record TV Minas realiza com os melhores colocados na disputa eleitoral

  • Eleições 2020 | Pablo Nascimento, do R7

Bruno Engler, candidato à Prefeitura de Belo Horizonte pelo PRTB, disse em entrevista à Record TV Minas, nesta terça-feira (10), que não fecharia o comércio e serviços da cidade em uma possível segunda onda da covid-19, caso seja eleito.

Em conversa com o apresentador Eduardo Costa, no MG no Ar, o candidato apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que apostaria em medicamentos como cloroquina, zinco e azitromicina para tratar ou prevenir a doença.

— Não vamos fechar a cidade. O nosso compromisso é com a liberdade. Nós recebemos recentemente a doutora Raissa Soares, de Porto Seguro, na Bahia. Ela apresentou um protocolo de tratamento precoce da covid-19. A nossa intenção é disponibilizar esse tratamento para as pessoas para que elas possam enfrentar essa doença, mas nós não vamos fechar a cidade. Não vamos quebrar nossa cidade.

Candidato defende medicamentos para tratar covid

Candidato defende medicamentos para tratar covid

Daniela Fernandes / R7

Engler defende, ainda, mudanças em relação às regras estabelecidas pela prefeitura durante a pandemia. As escolas foram fechadas em Belo Horizonte no dia 20 de março e as aulas presenciais ainda não foram liberadas para a educação básica.

— A nossa proposta é já reabrir as escolas. Queremos proporcionar à rede privada a possibilidade do ensino presencial e à distância.  Na rede pública, queremos esse mesmo modelo. Ensino presencial e ensino à distância para aqueles pais que não se sentirem seguros de levar os filhos à escola. Não podemos fazer igual à prefeitura atual que parou com todo ensino e esperou que o problema fosse resolvido. Foi um dano educacional muito grande.

Ainda na área da educação, o candidato que tem 23 anos e é o mais jovem na disputa pela cadeira de prefeito em BH neste ano propõe a implantação de escolas cívico-militares na cidade. Engler esclareceu, contudo, que pretende manter o modelo tradicional para as famílias que não tiverem interesse no projeto.

— Nós queremos implementar o sistema em BH, mas não serão todas as escolas. Se o pai se sentir desconfortável, ele vai ter as opções das escolas como são hoje. Mas o modelo cívico-militar tem comprovação que funciona, que melhora os resultados educacionais. A gente não precisa ir longe. Basta olhar em BH a qualidade do Colégio Tiradentes. A gente sabe que é um modelo que vai dar certo. Basta seguir o projeto do Ministério da Educação, que eles custeiam essa troca.

Auditorias

Durante a entrevista, Bruno Engler explicou que também planeja realizar, caso eleito, uma auditoria em todos os contratos da prefeitura para “identificar e sanar” possíveis irregularidades. Segundo o candidato, a medida também se estenderia à BHTrans (Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte), responsável por monitorar o sistema de trânsito e ônibus da cidade. A ação faria parte do programa que ele chama de “Corrupção Zero”.

— O programa consiste em instituir a ficha limpa para todos os cargos de livre nomeação, também na reformulação na controladoria-geral do município para que ela tenha presença firme, fiscalizando o dinheiro publico.

Impasse no partido

Engler vive um impasse dentro do PRTB, que indicou o presidente municipal do partido, Mauro Quintão, como vice da chapa, enquanto o próprio candidato já havia registrado a coronel Cláudia como sua parceira de campanha. Questionado sobre o assunto, o postulante à cadeira de prefeito disse que vai aguardar a situação ser resolvida judicialmente.

— Antes de me filiar ao PRTB, eu fiz um acordo com o presidente nacional da legenda, Levy Fidelix, que eu teria autonomia para fazer minha candidatura, tanto para campanha, quanto para escolher o vice. Eu escolhi a coronel Cláudia, que é uma pessoa qualificada, comandou a polícia na capital. Infelizmente o partido quis impor outro nome. Nada tenho contra ele, mas na política tem que cumprir acordo. O Levy faltou com a palavra dele.

Entrevista

Bruno Engler foi o segundo candidato à Prefeitura de Belo Horizonte a participar da série de entrevistas que a Record TV Minas realiza com os cinco melhores colocados na disputa este ano.

O representante do PRTB aparece em quarto lugar no levantamento realizado pelo Realtime Big Data no dia 30 de outubro. As entrevistas vão acontecer até esta sexta-feira (13), no MG no Ar, às 8h, seguindo a ordem decrescente das pesquisas.

Durante a conversa com o apresentador Eduardo Costa, Engler ainda comentou sobre o tomda da relação que pretende manter com os prefeitos das demais cidades da Grande BH, uma possível conversa com representantes da esquerda e a construção de um rodoanel. Assista à entrevista completa no vídeo que está no início desta reportagem.

Após conceder entrevista ao programa da Record TV Minas, o candidato participou de uma live nas redes sociais da emissora, onde respondeu perguntas enviadas por internautas. Assista à transmissão abaixo:

Últimas