Candidatos não devem ter contato com eleitores, recomenda Aras

No documento, procurador-geral da República pede que políticos evitem contato físico durante a campanha, por conta da pandemia de covid-19

Documento pede que se evite o contato físico com o eleitor

Documento pede que se evite o contato físico com o eleitor

Anderson Nascimento/Agência Pixel Press/Folhapress - 02.09.2020

Uma portaria publicada nesta segunda-feira (14) e assinada por Augusto Aras, procurador-geral da República, recomenda aos candidatos a prefeito e vereadores de todo o Brasil que evitem o contato físico com os eleitores durante suas campanhas, por conta da pandemia de covid-19.

No texto, Aras escreve que os membros do Ministério Público Eleitoral “deverão expedir recomendações aos partidos políticos e candidatos, para que, durante as campanhas e no dia das eleições, observem e cumpram as medidas higiênico-sanitárias necessárias à prevenção de contágio pelo novo coronavírus”.

O documento pede que se evite o contato físico com o eleitor e quaisquer eventos que ocasionem aglomerações de pessoas, como carretas e comícios, e que os candidatos deem preferência ao marketing digital, em detrimento ao compartilhamento de propagandas impressas, como jornais, cartilhas e ‘santinhos’.

No texto, Aras recomenda também que os partidos e políticos tomem os cuidados sanitários necessários nos comitês e locais de reuniões político-partidárias, respeitando o distanciamento entre as pessoas, com o uso de máscaras faciais e disponibilização de álcool em gel.

Confira na íntegra o documento aqui.