Eleições 2020 Eleições: 583 urnas são substituídas neste domingo, diz TSE

Eleições: 583 urnas são substituídas neste domingo, diz TSE

Número representa 0,40% do total de urnas utilizadas no segundo turno nos 57 municípios brasileiros que ainda não decidiram o próximo prefeito

Urnas são transportadas para locais de votação em todo o país

Urnas são transportadas para locais de votação em todo o país

Tomaz Silva/Agência Brasil - 28.11.2020

O novo boletim do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) informou, neste domingo (29), que 583 urnas eletrônicas precisaram ser substituídas. O número representa 0,40% do total de urnas utilizadas no segundo turno nos 57 municípios brasileiros que ainda não decidiram o próximo prefeito.

O tribunal informou também que, no período entre 7h e 12h05 deste domingo (29), 503.559 eleitores justificaram ausência às urnas usando o aplicativo e-Título nas 57 cidades onde há segundo turno.

Segundo a Justiça Eleitoral, o aplicativo tem funcionado “adequadamente e sem instabilidade”, diferentemente do primeiro turno, em 15 de novembro, quando o e-Título apresentou falhas, impedindo muitos eleitores de justificar ausência através da ferramenta digital.

Leia mais: Eleições 2020: Ministério da Justiça registra 192 ocorrências no país

Neste segundo turno, só consegue utilizar o e-Título quem baixou o aplicativo e se cadastrou até as 23h59 de sábado (28). A medida foi tomada para evitar a mesma sobrecarga que provocou instabilidade no sistema da Justiça Eleitoral no primeiro turno.

A justificativa pelo aplicativo no dia da eleição dispensa comprovação documental, pois o e-Título se vale do georreferenciamento presente nos celulares para certificar a ausência do eleitor.

Também é possível justificar a ausência pelo aplicativo depois da votação, num prazo de 60 dias, mas nesse caso a Justiça Eleitoral pede que seja anexado algum tipo de comprovação, como uma passagem ou uma reserva de hotel, por exemplo.

O Ministério da Justiça e Segurança Pública divulgou em seu boletim das 11h deste domingo (29) que subiu para 192 o número de ocorrências durante o segundo turno das eleições municipais.

O maior número de registros, 93, entra na categoria definida pelo ministério como "desobediência às ordens da Justiça Eleitoral", sem dar mais detalhes.

Últimas