Apagões pelo Brasil

Eleições 2020 Macapá vai às urnas neste domingo (6), 21 dias após o resto do país

Macapá vai às urnas neste domingo (6), 21 dias após o resto do país

Luz só voltou em todo o estado a partir do dia 22 de novembro, depois de três semanas com abastecimento de energia insuficiente ou nulo 

Caso haja necessidade, segundo turno acontecerá no dia 20 de dezembro

Caso haja necessidade, segundo turno acontecerá no dia 20 de dezembro

Marlon Costa/Estadão Conteúdo - 29/11/2020

A cidade de Macapá, capital do Amapá, vai às urnas neste domingo (6) para o primeiro turno das Eleições Municipais de 2020, 21 dias depois do resto do Brasil, em decorrência do apagão que atingiu o estado a partir do dia 3 de novembro e manteve o abastecimento de energia elétrica insuficiente ou nulo até o dia 22 de novembro. 

Leia mais: Distribuidora de energia do Amapá vive 'situação financeira caótica'

Quatro dias antes do primeiro turno, o presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro Luís Roberto Barroso, acatou o pedido do TRE-AP (Tribunal Regional Eleitoral do Amapá) e confirmou o adiamento das eleições municipais na cidade de Macapá "até o restabelecimento regular da energia elétrica" na capital do Estado.

Este estabelecimento ainda demorou outros 11 dias para ser cumprido, enquanto geradores abasteciam parcialmente a população.

O apagão foi causado por um raio que atingiu a subestação Macapá da concessionária LMTE (Linhas de Macapá Transmissora de Energia), responsável pelo abastecimento de 90% da população do estado. 

Leia mais: Apagão no Amapá: o que provocou queda de energia no Estado que já dura 4 dias

No dia 17, um novo apagão foi registrado, deixando 13 dos 16 municípios do estado às escuras após curto-circuito na Usina Hidrelétrica Coaracy Nunes. O problema só foi resolvido no dia 24 de novembro.  

Após o primeiro turno, neste dia 6, o segundo está previsto para o dia 20. Os eleitores vão às urnas para elegerem prefeito, vice-prefeito e vereadores. 

Ao todo, 10 candidatos concorrem à Prefeitura de Macapá. Segundo o TSE, a capital do Amapá tem um total de 292.718 eleitores. Veja abaixo os candidatos à prefeitura da capital em ordem alfabética.

Candidatos

undefined

Capi - O candidato de 73 anos de idade é da coligação Frente Macapá Solidária (Rede/PSB). Ele é zootecnista e fez declaração de bens no valor de R$ 228,4 mil.

Cirilo Fernandes - O candidato do PRTB tem 53 anos de idade é servidor público federal e tem o ensino superior completo. Ele declarou um total de R$ 165 mil em bens.

DR Furlan - O candidato da coligação De coração por Macapá (Cidadania/MDB/PMN) tem 47 anos de idade e é médico. Ele declarou um total de R$ 2,2 milhões em bens.

Gianfranco - O candidato do PSTU tem 47 anos de idade, é professor de ensino médio e declarou R$ 10 mil em bens.

Guaracy - O candidato da coligação Deus, Pátria e Família (PSL/Patriota) tem 46 anos, é empresário e declarou bens no valor de R$ 5,3 milhões.

Haroldo Iram - O candidato do PTC tem 55 anos de idade, é servidor público federal e completou o ensino superior. Ele declarou um total de R$ 25 mil em bens.

Josiel - O candidato da coligação Macapá em Primeiro Lugar 

Últimas