Coronavírus

Eleições 2020 Quase 148 mi de eleitores escolhem hoje prefeitos e vereadores

Quase 148 mi de eleitores escolhem hoje prefeitos e vereadores

Locais de votação ficam abertos das 7h às 17h para definir os representantes do executivo e legislativo de 5.567 municípios brasileiros

Eleições 2020 têm regras sanitárias conta a covid-19

Eleições 2020 têm regras sanitárias conta a covid-19

Antonio Augusto/Ascom/TSE - 21.10.2020

O primeiro turno das eleições municipais de 2020 acontece neste domingo (11) com 147.625.765 eleitores brasileiros, aptos para escolher prefeitos e vereadores de 5.567 municípios do país. As zonas eleitorais ficarão abertas das 7h às 17h, com as três primeiras horas destinadas preferencialmente para aqueles eleitores maiores de 60 anos.

De acordo com o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), estão na disputa 19.342 candidatos a prefeito e 518.308 postulantes a uma cadeira de vereador. Neste ano, não haverá pleito nem no Distrito Federal nem em Fernando de Noronha (PE). Em Macapá (AP), o pleito foi adiado devido a um apagão e, em Mato Grosso, os eleitores também escolherão um novo senador.

Leia mais: Cadeira de vereador em São Paulo é 2,5 vezes mais concorrida do que vaga na USP

Eleições municipais exigem proteção contra a covid

Eleições municipais exigem proteção contra a covid

Antonio Augusto/Ascom/TSE - 06.10.2020

Todos os ocupantes das assembleias legislativas para os próximos quatro anos já devem ser conhecidos na noite deste domingo.

Em relação aos prefeitos, pode haver segundo turno em 95 cidades com mais de 200 mil eleitores no próximo dia 29. 

Para conhecer o local de votação, os eleitores podem acessar o aplicativo e-Título ou o site do TSE. Basta informar o CPF ou número do título de eleitor, o nome, a data de nascimento e o nome da mãe.

Devido à pandemia do novo coronavírus, o uso de máscara facial é obrigatório para entrar nas zonas eleitorais. A proteção poderá ser removida apenas a pedido do mesário, para reconhecimento facial do eleitor.

Ao entrar na seção, o cidadão deve mostrar seu documento oficial com foto, esticando os braços em direção ao mesário, que verificará os dados de identificação a distância. Outro cuidado que cada eleitor pode adotar é o uso de uma caneta pessoal na hora de assinar o caderno de votação.

De acordo com o TSE, todos eleitores serão orientados a higienizar as mãos com álcool em gel antes e depois da votação. A permanência nos locais de votação deve compreender apenas durante a identificação e a digitação do voto.

Votação

Ao chegar na urna, os cidadãos devem primeiro digitar os cinco números de um candidato ao cargo de vereador. Ao confirmar a primeira escolha, é a vez de selecionar um dos postulantes à vaga de prefeito.

Os concorrentes a uma vaga nas câmaras municipais são identificados por um número de cinco dígitos. Já os candidatos ao cargo de prefeito são registrados na urna com dois dígitos. Para o cargo de vereador, também é possível votar na legenda, apenas com os dois dígitos do partido.

Leia também: Por que ir às urnas e votar com consciência é importante

Os únicos eleitores com um sistema de votação diferente são os moradores de Mato Grosso, onde será realizada eleição suplementar para a escolha de um novo senador para representar o Estado devido à cassação do mandato da ex-senadora Selma Arruda e de seus dois suplentes por caixa 2 e abuso do poder econômico na campanha de 2018.

Os eleitores mato-grossenses deverão votar na seguinte ordem: vereador, prefeito e, por último, senador. Os 11 candidatos à vaga serão identificados, na urna eletrônica, por números de três dígitos.

Arte R7

Últimas