Eleições 2020 Quatro em cada dez eleitores abrem mão de votar nas maiores cidades

Quatro em cada dez eleitores abrem mão de votar nas maiores cidades

Número de brancos, nulos e abstenções supera quantidade de votos recebidos pelos eleitos em São Paulo (SP) e no Rio de Janeiro (RJ)

Quase 2 milhões votaram branco ou nulo nas cidades

Quase 2 milhões votaram branco ou nulo nas cidades

Leonardo Wen/Folhapress - 1.10.2006

Dos mais de 19,5 milhões de eleitores aptos a votar neste ano nos cinco maiores colégios eleitorais do Brasil — São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA), Belo Horizonte (MG) e Fortaleza (CE) —, 7.874.558 (40,38%) abriram mão de escolher por um dos candidatos na disputa das Eleições 2020.

O número corresponde a 5.956.917 abstenções, 1.345.667 votos nulos e 571.974 brancos registrados pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) nos pleitos que elegeram os prefeitos nas localidades.

Nas capitais paulista e fluminense, os dois maiores colégios eleitorais do País, a soma de brancos, nulos e ausentes supera o número de votos conquistados por Bruno Covas (PSDB) e Eduardo Paes (DEM), eleitos em segundo turno.

Enquanto o tucano garantiu a reeleição com 3.169.121 votos, 3.649.457 (40,61%) eleitores da cidade não escolheram entre ele e Guilherme Boulos (PSOL). O percentual de Paes foi ainda maior, com 47,59% (2.308.868) dos cidadãos ausentes ou que preferiram abrir mão da decisão.

Em Salvador, cidade que conheceu o futuro prefeito ainda no primeiro turno, 1.395.106 eleitores comparecem as urnas no último dia 15, dos quais 46.855 votaram branco e 134.128 anularam a escolha. Com as abstenções em 501.992, a soma dos que não escolherem nenhum candidato ficou em 36%.

Já em Fortaleza (CE), a disputa entre os primos Marília Arraes (PT) e João Campos (PSB) teve o maior número de eleitores decididos, com 112.879 votos brancos ou nulos e 414.959 ausências, soma que equivale a 28,98% do eleitorado da capital.

Neste domingo (29), cerca de 11,1 milhões (29,5%) dos eleitores não compareceram às urnas nas 57 cidades que contaram com o segundo turno da disputa. O percentual é o maior já registrado para a segunda etapa dos pleitos municipais neste século.

Últimas