Eleições 2020 SP: Candidatos falam sobre acessibilidade e saúde

SP: Candidatos falam sobre acessibilidade e saúde

Comércio e revitalização da região central da cidade também são citados pelos concorrentes à prefeitura. Apagão no AP é  lembrado nesta segunda-feira (9)

  • Eleições 2020 | Cesar Sacheto, do R7

Concorrentes à Prefeitura de SP intensificam agenda na reta final da campanha

Concorrentes à Prefeitura de SP intensificam agenda na reta final da campanha

Montagem/R7

Os candidatos à Prefeitura de São Paulo enfatizaram propostas em acessibilidade, saúde, comércio e revitalização no centro da cidade durante a agenda pública desta segunda-feira (9), entre outros temas. As eleições municipais serão realizadas no dia 15 de novembro e o segundo turno de votações está  marcado para o dia 29 do mesmo mês.

Leia também: Covas (32%), Boulos (13%), Russomanno (12%) e França (10%)

A campanha eleitoral começou oficialmente no dia 27 de setembro e o R7 tem divulgado os compromissos de campanha de todos os 14 concorrentes à administração municipal paulistana. O critério definido para apresentação foi a ordem alfabética.

Andrea Matarazzo (PSD)

O candidato do PSD, Andrea Matarazzo, visitou a região de Santa Ifigênia, no centro da cidade.

Durante a agenda, ele participou de reunião online com os presidentes e representantes do Sincor-SP (Sindicato de Empresários e Profissionais Autônomos da Corretagem e da Distribuição de Seguros do Estado de São Paulo) e do Sindseg-SP (Sindicato das Empresas de Seguros e Resseguros de São Paulo.

À noite, o candidato Andrea Matarazzo encerrou o dia com a participação em uma entrevista no canal Plano Piloto.

Antônio Carlos Silva (PCO)

O candidato do PCO, Antônio Carlos Silva, participou de reunião com o comitê central nacional pela manhã e pela tarde. À noite, participou de programa na COTV.

Arthur do Val Mamãe Falei (Patriota)

O candidato a prefeito pelo Patriota, Arthur do Val Mamãe Falei, participou da inauguração da Área 51 na Cidade Tiradentes, zona leste. Depois, ele lançou o programa “Mulher Capitalista”.

Leia também: RJ: Paes, 33%; Crivella, 15%; Martha, 14% e Benedita, 9%, diz Ibope

À tarde, Arthur do Val concedeu entrevista ao “Money Report” e terminou o seu dia com um debate no Canal do Ferreira.

Bruno Covas (PSDB)

O candidato do PSDB à reeleição, Bruno Covas, tomou café em padaria em Ermelino Matarazzo, na zona leste, visitou obras do CCI (Cuidados Continuados Integrados) Leste.

O prefeito anunciou que a inauguração do centro médico ocorrerá em 2021 e que a perspectiva, na próxima gestão, é ter seis equipamentos desse tipo, cobrindo todas as regiões. "Na região Norte, o local já está definido lá no Tucuruvi. Essas unidades vão ajudar a desafogar [a demanda] dos hospitais", afirmou.

Bruno Covas destacou a construção de novos equipamentos de saúde na cidade

Bruno Covas destacou a construção de novos equipamentos de saúde na cidade

Divulgação/Patrícia Cruz

A CCI Leste tem investimentos da ordem de R$ 7 milhões e integra o Programa Avança Saúde SP, firmado entre a Prefeitura paulistana e o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) em 2019. "Vamos poder dar mais qualidade de vida a essas pessoas que passam por cirurgias", complementou Covas.

O convênio entre a prefeitura e o BID prevê investimento de US$ 200 milhões até 2025 e já permitiu a reforma de 17 UBSs (Unidades Básicas de Saúde) e seis UPAs (Unidades de Pronto Atendimento), com previsão de entrega para o final de 2020, além de outras 84 unidades de saúde a serem entregues até 2022.

Ainda nesta segunda-feira (9), Bruno Covas foi entrevistado no programa de rádio Turma do Ratinho. Depois, fez gravações para o programa eleitoral, antes de encerrar o dia em encontro com líderes religiosos.

Celso Russomanno (Republicanos)

O candidato do Republicanos, Celso Russomanno, fez uma caminhada em Paraisópolis, na zona sul paulistana. À noite, ele teve um encontro com comerciantes da zona leste e o vereador Zé Turin.

Filipe Sabará (Novo)

O candidato do Novo, Filipe Sabará, não tem agenda desde que teve o pedido de candidatura indeferido.

Guilherme Boulos (PSOL)

O candidato do PSOL, Guilherme Boulos, concedeu entrevista à Rádio Bandeirantes. Depois, ele participou de panfletagem na Rua 25 de Março, na região central de São Paulo.

Boulos reafirmou propostas para o centro de SP

Boulos reafirmou propostas para o centro de SP

Reprodução

Durante a conversa com os comerciantes na agenda, Boulos reafirmou a sua intenção de criar um grupo de trabalho na cidade com lojistas e ambulantes para construir forma de regularizar o comércio informal, além de prometer um projeto de revitalização do centro da cidade.

"Defendemos que todo mundo tem o direito de trabalhar com dignidadade. Não é papel da GCM correr atrás de trabalhador e arrancar mercadoria. Mas temos que organizar o comércio informal para regularizá-lo", completou Guilherme Boulos.

Jilmar Tatto (PT)

O candidato do PT, Jilmar Tatto, foi entrevistado pelo Canal Árvore do Futuro. Depois, ele esteve em carreata em Parelheiros, na zona sul. À noite, participou de uma live do coletivo Democracia Corinthiana.

Joice Hasselmann (PSL)

A candidata do PSL à prefeitura, Joice Hasselmann, foi entrevistada na Rádio Trianon, teve reunião com a equipe de comunicação e almoço com as lideranças partidárias.

À tarde, Joice fez gravações para o horário eleitoral e terminou o dia de campanha com a inauguração de um comitê na avenida Cidade Jardim.

Levy Fidelix (PRTB)

O candidato do PRTB, Levy Fidelix, teve compromissos internos com os vereadores do partido.

Márcio França (PSB)

O candidato do PSB, Márcio França, participou de uma conversa sobre acessibilidade na ACCD (Associação de Assistência à Criança Deficiente), no Ibirapuera zona sul da capital paulista.

No encontro, o políticou falou sobre o seu projeto de construir pequenas unidades regionais de fisioterapia em pontos diferentes da cidade. "Facilitando a vida de quem teve qualquer tipo de ocorrência que reduz a mobilidade", declarou.

Márcio França fez propostas sobre acessibilidade

Márcio França fez propostas sobre acessibilidade

Divulgação/Fernanda Luz

Márcio França também prometeu oferecer desconto no IPTU para os proprietários de imóveis que adaptarem as calçadas para  garantir acessibilidade às pessoas com deficiência e mobilidade reduzida.

Segundo o candidato, se o proprietário tiver uma isenção, ainda que pequena, ele próprio fará a calçada dele e manterá adequada para deficientes. Além disso, o estado e o município têm que fazer calçadas adaptadas em frente às instituições públicas.

"A prefeitura está fazendo agora bastante calçada com a adaptação, mas está sendo feita de maneira muito corrida, você percebe já estão se soltando as lajotas especiais", complementou França.

Ele também quer colocar cadeiras de rodas e triciclos elétricos para locação em frente às estações de metrô — em formato semelhante ao já existente hoje com bicicletas e patinetes — para que as pessoas desçam da estação e utilizem o aparelho emprestado. "A gente vai criar um aplicativo. Eles [cadeirantes] têm um crédito no aplicativo e usam uma determinada hora", explicou o candidato.

Marina Helou (Rede)

A candidata a prefeita pela Rede Sustentabilidade, Marina Helou, participou às 6h30 de uma roda de conversa com trabalhadores da Sintracon.

Depois, Marina esteve em uma conversa com mães e mulheres sobre gênero e política, antes de conceder entrevistas ao Canal do Negão e Rádio Bandeirantes.

À noite, a candidata participou de sabatina com Paulo Markun e encerrou o dia em live com Ilona Szabó sobre propostas de governo para mulheres.

Orlando Silva (PCdoB)

O candidato do PCdoB, Orlando Silva, teve gravações, sessão de foto, reunião de equipe e preparação para um debate na TV.COM.

Vera Lúcia (PSTU)

A candidata do PSTU, Vera Lúcia, gravou vídeos da campanha e se reuiniu com a coordenação da campanha. À noite, esteve em live com programa para as LGBTs trabalhadoras da cidade de São Paulo.

Vera Lúcia lembrou crise após apagão no Amapá

Vera Lúcia lembrou crise após apagão no Amapá

Divulgação/Tácito Yuri Dutra Chimato

Durante a agenda, Vera Lúcia criticou o caos social causado pelo apagão no Amapá e cobrou ação das autoridades da União, Poder Judiciário e dos congressistas brasileiros para solucionar a crise.

" A verdadeira crise humanitária que atinge o Amapá é resultado direto da privatização do sistema elétrico. A operadora da linha de transmissão que atende o estado é a espanhola Isolux Corsán, que tem histórico de maus serviços prestados em outros países. Cerca de 700 mil pessoas, de 13 dos 16 municípios estão sem luz. Quem está fazendo o conserto são os trabalhadores da Eletrobras. As organizações dos trabalhadores devem estar solidárias ao povo do Amapá, denunciar o caso e exigir que o governo federal, o Congresso, o STF e todos os estados resolvam imediatamente esta situação", declarou.

*O R7 divulga diariamente as notícias sobre o dia de campanha dos postulantes ao cargo de prefeito da capital paulista. O espaço no portal está aberto a todos os candidatos.

Veja o currículo dos candidatos à Prefeitura de São Paulo:

Últimas