Eleições 2020 TSE afirma que instabilidade em sistemas não afetará eleições

TSE afirma que instabilidade em sistemas não afetará eleições

Sobrecarga deixou indisponíveis serviços de consultas a processos eletrônicos e de divulgação de candidaturas, além dos sites da Corte e dos TREs

Sede do Tribunal Superior Eleitoral

Sede do Tribunal Superior Eleitoral

Marcelo Camargo/Agência Brasil

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) informou que foi registrada uma queda nos sistemas da Justiça Eleitoral na tarde de quinta (12) em razão de sobrecarga interna, deixando indisponíveis os serviços de consultas a processos eletrônicos e de divulgação de candidaturas, além dos sites da Corte e dos Tribunais Regionais Eleitorais.

A corte destacou que o problema técnico não afeta nenhum processo relacionado à votação deste domingo (15), como preparação de urnas, totalização de votos e transmissão de resultados.

Candidatos casados são maioria nas Eleições 2020, segundo o TSE

Em nota, a instância máxima da Justiça eleitoral frisou ainda que a instabilidade não tem relação com interferência externa, como o ataque hacker que o Superior Tribunal de Justiça sofreu na última semana.

Além disso, o TSE apontou que os sistemas começaram a ser normalizados ainda na noite de ontem, com expectativa de retomada plena nesta sexta. O travamento de equipamento de infraestrutura, um datacenter, está sendo solucionado por técnicos do tribunal em parceria com técnicos do fabricante.

Ao reforçar que a instabilidade não afeta o pleito deste domingo, o Tribunal Superior Eleitoral lembrou que a urna eletrônica brasileira foi projetada para funcionar sem estar conectada a qualquer dispositivo de rede - 'cabo, wi-fi ou bluetooth'.

"A urna é um equipamento isolado, o que preserva um dos requisitos básicos de segurança do sistema. Além disso, a totalização dos votos após o envio das informações pelos Tribunais Regionais Eleitorais funciona por meio de rede privativa criptografada", registrou a nota do TSE.

Últimas