Eleições 2020 'Vamos governar para todos', diz Covas em 1º discurso após reeleição

'Vamos governar para todos', diz Covas em 1º discurso após reeleição

Em fala conciliatória, prefeito reeleito afirmou que "a partir de amanhã não existe distrito azul e distrito vermelho, existe a cidade de São Paulo"

Bruno Covas em discurso no diretório do PSDB

Bruno Covas em discurso no diretório do PSDB

Reprodução

O prefeito reeleito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB) discursou pela primeira vez após a definição do resultado do 2º turno das Eleições Municipais 2020. Após a apuração, Covas se dirigiu ao diretório do PSDB, onde falou em união, diálogo e disse que governará para todos os moradores da capital paulista.

Veja também: 'Não foi nessa eleição, mas a gente vai vencer', diz Boulos após derrota

"Nós vamos governar para todos. A partir de amanhã não existe distrito azul e distrito vermelho, existe a cidade de São Paulo", afirmou o prefeito reeleito. "São Paulo é para todos, esse foi o nosso lema de campanha e esse é o nosso lema de governar."

O prefeito lembrou seu avô Mário Covas, que foi governador do estado. "São Paulo não quer divisões. São Paulo não quer o confronto. Meu avô dizia que era possível conciliar política e ética, política e honra, politica e mudança. Eu acrescento: é possivel fazer política sem ódio, é possivel fazer política falando a verdade", declarou.

Leia também: Doria comemora vitória de Covas em SP e manda recado a Bolsonaro

Covas disse que este é um momento de união e diálogo e pretende transformar "diferenças em consensos" para se trabalhar a favor da cidade. "O rumo está dado. Temos que combater as desigualdades, o coronavírus, temos que investir em saúde, educação e fazer da nossa gestão um mantra de empregos e oportunidades, em especial, aos jovens de periferia que sofrem ainda mais as consequências dessa crise social."

>> Christina Lemos: Na contra-mão do ódio, Bruno Covas acerta discurso e amplia vitória

O prefeito agradeceu a confiança de todos aqueles que acreditaram nas propostas dele e também a Guilherme Boulos (PSOL). "Fizemos um bom combate", afirmou, reforçando que também governará para quem votou no adversário. Um agradecimento especial foi dedicado ao vice-prefeito eleito, Ricardo Nunes (MDB), alvo de ataques principalmente na reta final do processo eleitoral. 

Veja também: Covas: quem é o segundo prefeito a conquistar a reeleição em São Paulo

Na sequência, ao responder perguntas de jornalistas, Covas avaliou os resultados das eleições municipais deste ano. Na visão do prefeito, quem saiu vencendo em 2020 foi a política de centro. "Não tenha a menor dúvida de que, se o grande derrotado de 2018 foi o centro, o grande derrotado de 2020 foi o radicalismo", afirmou. "A cidade de São Paulo rejeitou o radicalismo, apostou na união."

Doria

Antes do prefeito reeleito, o governador João Doria se pronunciou.“Venceu com luta, garra, força e fé”, afirmou Doria. O governador fez uma brincadeira dizendo que o filho de Covas, Tomás, será parlamentar, e lembrou o avô do prefeito, Mário Covas. Também afirmou que, como seu sucessor, Covas manteve os compromissos assumidos na eleição municipal de 2016.

Veja também: Marcelo Oliveira (PT) é eleito prefeito de Mauá (SP) 

“Quero destacar os valores da democracia, o valor de uma campanha bem feita e bem conduzida, vencendo a discriminação de uma doença de alguém que está vencendo sua doença”, declarou Doria. “Bruno construiu sua vitória com seu programa de governo. Vamos continuar acreditando nessa política para o resto do Brasil. Foi a vitória do equilíbrio, do foco de gestão. Ele foi brilhante, guerreiro, sério e dedicado e recebe como prêmio a vitória em São Paulo.”

O governador falou ainda da importância de salvar vidas durante o combate à pandemia do novo coronavírus, destacou que, no estado, trabalharam para “proteger vidas e pessoas” até a chegada da vacina. “O PSDB não separa, não agride, o PSDB soma. Nosso compromisso, meu e do Bruno, é a prioridade para a saúde. Não há nenhum foco em nova eleição. A prioridade é salvar vidas em São Paulo.”

Histórico

Bruno Covas nasceu em Santos, no litoral paulista, tem 40 anos, é divorciado e pai de Tomás, de 15 anos. Neto do ex-governador de São Paulo Mário Covas, o candidato à reeleição nas eleições 2020 pertence a uma família que está na política há décadas.

Economista formado pela PUC e advogado pela USP, Covas já foi também deputado estadual e federal, secretário estadual de Meio Ambiente de São Paulo (2011-2014) e presidente da Juventude do PSDB.

Leia também: Caio Cunha (PODE) é eleito prefeito de Mogi das Cruzes (SP) 

Desde outubro de 2019, Bruno Covas luta contra o câncer na cárdia, transição entre estômago e esôfago, com metástase no fígado. Ele já fez oito sessões de quimioterapia e agora dá continuidade ao tratamento por meio de imunoterapia.

Covas foi eleito vice-prefeito em 2016 na chapa de João Doria. Ele assumiu a prefeitura em 2018, quando Doria decidiu disputar o governo do estado.

Veja também: Rodrigo Manga (Republicanos) é eleito prefeito de Sorocaba (SP)

Com a vitrine do combate à pandemia, Covas contou com o apoio do governador, mas manteve o aliado (com rejeição significativa na capital) sob discrição desde a pré-campanha. Ele recebeu apoio de candidatos derrotados no primeiro turno, como Celso Russomanno (Republicanos) e Joice Hasselmann (PT).

Últimas