Eleições 2020 XP: Covas e Russomanno têm empate técnico em SP, diz pesquisa

XP: Covas e Russomanno têm empate técnico em SP, diz pesquisa

Candidato do PSDB tem 27% das intenções de voto contra 22% do Republicanos. Margem máxima de erro é de 3,5 pontos percentuais

Covas tem 27% das intenções de voto e Russomanno soma 22%, diz pesquisa

Covas tem 27% das intenções de voto e Russomanno soma 22%, diz pesquisa

Rovena Rosa/Agência Brasil e Divulgação

Na disputa à Prefeitura de São Paulo, Bruno Covas (PSDB) tem 27% das intenções de voto contra 22% do candidato do Republicanos, Celso Russomanno, de acordo com a quinta rodada da pesquisa XP/Ipespe, divulgada nesta quinta-feira (29). Os dois, no entanto, estão tecnicamente empatados se for considerada a margem de erro que é de 3,5 pontos percentuais. 

Russomanno passou de 27% na semana anterior para 22% das intenções de voto e Covas oscilou dois pontos para cima e foi de 25% para 27%. O terceiro colocado é Guilherme Boulos (PSOL) com 16%. Ele subiu 4 pontos em relação ao último levantamento.

Leia mais: WhatsApp bane 256 contas por disparos em massa nas campanhas

Márcio França (PSB) manteve os 8%, enquanto Jilmar Tatto (PT) oscilou um ponto para mais e foi a 5%. Arthur do Val Mamãe Falei (Patriota) tem 4% das intenções voto, Andrea Matarazzo (PSD) 3%, Joice Hasselmann (PSL) tem 2% e Levy Fidelix (PRTB) e Orlando Silva (PCdoB) têm 1% cada.

Marina Helou (Rede Sustentabilidade), Vera Lúcia (SPTU), Antônio Carlos Silva (PCO) e Filipe Sabará, que teve a candidatura indeferida, não pontuaram, segundo a pesquisa. Outros 10% votaram em branco ou nulo e 3% não sabia ou não respondeu.

Veja também: Prefeitos brasileiros têm salários definidos pelas Câmaras Municipais

Cenário da intenção de voto à Prefeitura de São Paulo

Cenário da intenção de voto à Prefeitura de São Paulo

Reprodução / XP Ipespe

A pesquisa da XP Investimentos em parceria com o Ipespe (Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas), divulgada pelo jornal Valor Econômico, ouviu 800 eleitores por telefone nos dias 26 e 27 de outubro. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos. O registro é TSE SP-06526/2020. 

A 18 dias do primeiro turno das eleições municipais, 80% dos entrevistados responderam ter mantido a escolha do candidato desde o início da campanha e 15% disseram ter mudado de opinião. 

Leia ainda: Campanha propõe enfrentamento à violência contra mulher nas eleições

Em eventual segundo turno entre Covas e Russomanno, o atual prefeito de São Paulo teria 50% dos votos (8 pontos a mais que na última semana) contra 37% do candidato do Republicanos.

Avaliação de governo e outros números

Os entrevistados também avaliaram a administração de Bruno Covas à frente da Prefeitura de São Paulo, sendo que 43% considera regular, 35% como ótima ou boa e 22% ruim ou péssima.

A pesquisa mostra ainda que o efeito do apoio de outros políticos na escolha do candidato tem diminuído ao longo da campanha. O presidente Jair Bolsonaro não altera a chance de escolha na hora do voto para 36% dos eleitores. O mesmo vale para o governador paulista, João Doria, que não tem influência no voto de 42% dos entrevistados, e do ex-presidente Lula, que não altera a chance de 32% votarem em um candidato por ele apoiado.

Veja mais: Desigualdades sociais e SUS são abordados por candidatos em SP

Mesmo sem imunização contra a covid-19, 83% dos eleitores confirmaram a intenção de comparecer às urnas no dia 15 de novembro. O levantamento indica, no entanto, que caiu de 70% para 65% o número de pessoas que afirmam que vão tomar a vacina quando ela for disponibilizada.

Últimas