Eleições 2022 Maquiadora de Márcio França recebeu R$ 16.000 de verba de campanha

Maquiadora de Márcio França recebeu R$ 16.000 de verba de campanha

A empresa foi aberta em julho deste ano, e a primeira nota fiscal emitida foi para o serviço prestado ao candidato derrotado ao Senado

Notas fiscais estão na prestação de contas de campanha de Márcio França

Notas fiscais estão na prestação de contas de campanha de Márcio França

Reprodução Facebook

Empresas que nunca prestaram serviço a ninguém, abertas há pouco tempo e com endereço residencial constam na prestação de contas da campanha ao Senado de Márcio França. Entre as notas fiscais entregues à Justiça Eleitoral, destaca-se a da maquiadora do ex-governador, Annyfer Rhaiara de Oliveira Neves, de 29 anos, que usa o nome fantasia de R’Hair Style.

A empresa foi aberta em 16 de julho deste ano em Santos, no litoral de São Paulo. O endereço que consta é residencial. A nota fiscal número 1 da maquiadora foi emitida no dia 12 de setembro, pouco mais de dois meses depois da abertura. O valor da nota é de R$ 16.000 pelos serviços prestados.

Nossa reportagem entrou em contato com a maquiadora. Ela disse que o valor corresponde aos serviços prestados ao longo da campanha e que, apesar de ser a primeira nota fiscal que emite pela empresa, ela trabalha na área desde 2015. "Tenho maquiado ele desde maio", explicou.

Outro profissional de Santos, Rodrigo Ferreira Francisco, também emitiu a nota fiscal número 1 com Márcio França. Foi um serviço de fotografia.

A empresa foi aberta há mais de um ano, em junho de 2021. No entanto, a primeira nota fiscal foi emitida por Rodrigo em 30 de agosto para a campanha de França. A nota corresponde a serviços de fotografia no valor de R$ 30.000.

Outra empresa que prestou serviços para a campanha também foi aberta há mais de um ano e nunca tinha emitido nenhuma nota fiscal. Fica em Mogi das Cruzes e está no nome do auxiliar de fotografia Jonatan da Fonseca de Oliveira.

Ele emitiu a nota fiscal de número 1 pelos serviços na mesma data da maquiadora, 30 de agosto, e a número 2, em 21 de setembro. Ambas as notas são de R$ 8.000 cada uma.

Com sede em Paraty, no Rio de Janeiro, a empresa Davi Nascimento Paiva da Silva recebeu duas parcelas de R$ 18.000 cada uma, ambas no mês de setembro de 2022. A empresa foi inaugurada em 2021 e emitiu as notas fiscais de números 12 e 13 por serviços de conteúdo digital.

Outra prestadora de serviços da campanha de França tem quase dez anos de fundação, porém com poucas emissões de notas fiscais — quase uma por ano. Aberta em 2013, a empresa Erica Maria Sanches Camargo, de São Vicente, emitiu apenas 12 notas fiscais em nove anos, antes de prestar serviços ao candidato.

A nota de número 13 foi emitida para a campanha pela confecção de 50 "pirulitos", que são uma espécie de cartaz publicitário, no valor de R$ 2.500,00.

Essas sete notas fiscais eletrônicas fazem parte de um total de 16 apresentadas na prestação de contas de campanha do candidato derrotado ao Senado Márcio França.

Nenhuma das sete notas especifica o período em que os serviços foram realizados nem se elas se referem a um ou mais serviços prestados.

Outro lado

A coordenação da campanha de Márcio França enviou a seguinte nota sobre os prestadores de serviço da campanha:

"A coordenação da campanha ao Senado do ex-governador Márcio França declara que todos os prestadores de serviço foram contratados no formato de Pessoa Jurídica e estavam com suas empresas regularizadas. O objetivo de contratar de forma direta os prestadores de serviço é apenas evitar bitributação. Ou seja, quando uma agência de comunicação é contratada, ela, por sua vez, contrata outros prestadores de serviços, o que gera uma segunda tributação e aumenta o custo dos serviços."

Últimas