Notícias Entregador é baleado por segurança de mercado em Guarulhos, em SP

Entregador é baleado por segurança de mercado em Guarulhos, em SP

Segundo o pai da vítima, foram três disparos e um acertou o pé. Segurança disse que não havia sido comunicado e se recusou a avisar aos funcionários

Entregador é baleado por segurança de mercado

Entregador é baleado por segurança de mercado

Reprodução Record TV

Um entregador, de 27 anos, foi baleado por um segurança de um mercado, na noite deste domingo (21), na avenida Presidente Tancredo de Almeida Neves, 568, em Guarulhos, região metropolitano de São Paulo.

De acordo com o pai do rapaz, ele é prestador de serviço de uma empresa e foi até o estabelecimento para fazer uma entrega. Ao se identificar como entregador e contar que estava ali para entregar uma mercadoria, o segurança do mercado disse que não havia sido comunicado e se recusou a avisar aos funcionários responsáveis pelo recebimento sobre a chegada da carga.

Leia mais: Segurança de banco que atirou em idoso é preso preventivamente

O entregador, então, resolveu ligar para um representante da empresa. Neste momento, o segurança passou a atirar no rapaz. Segundo o pai da vítima, foram três disparos, um acertou o pé do entregador. Em um vídeo, feito pela vítima, é possível ouvir o rapaz falando ao telefone e, em seguida, os tiros.

O segurança se identificou como policial e passou a ameaçar o rapaz. Disse que mataria o rapaz e a família dele caso ele fosse denunciado. O segurança tentou coagir a vítima, dizendo que ela deveria ir até o hospital e dizer que foi baleada em um outro local. O segurança alegou aos colegas de trabalho que o entregador teria tentado pular o muro do mercado e que por isto ele atirou.

Leia mais: Idoso é baleado após segurança de banco o confundir com assaltante

A vítima, que estava acompanhada do irmão com quem trabalha, mesmo ferido, foi até a casa do pai. De lá eles seguiram ao Hospital Unimed, localizado na Rua Tabajara, em Guarulhos. A Polícia Militar foi acionada pela família da vítima.

O pai da vítima afirmou que o filho estava uniformizado e usava crachá. A unidade do mercado onde o rapaz foi baleado ainda não foi inaugurada. O caso foi encaminhado para o 1º DP de Guarulhos.