Escolas estaduais se mobilizam contra reabertura

Previsão é que escolas estaduais reabram a partir de terça-feira (8) em cidades que autorizaram o retorno; Justiça negou liminar de professores 

Pesquisa indicou que 30% dos alunos têm a intenção de voltar à escola

Pesquisa indicou que 30% dos alunos têm a intenção de voltar à escola

ROBSON MAFRA/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

Professores e diretores de escolas estaduais se mobilizam contra a abertura das unidades e enviam comunicados à Secretaria da Educação do Estado sobre a impossibilidade de volta às atividades presenciais em setembro. A previsão é de que escolas estaduais reabram a partir de terça-feira (8) em cidades paulistas que autorizaram o retorno, mas, mesmo nessas localidades, a pressão de parte dos docentes é para que colégios continuem fechados sob o argumento de risco de contaminação pelo coronavírus. Ontem, a Justiça negou liminar do sindicato dos professores que pedia o veto à reabertura.

Leia também: Justiça nega liminar de sindicato de professores contra volta às aulas

A Seduc afirma que casos de escolas que se recusam a reabrir são pontuais e 128 municípios sinalizaram permissão para abrir colégios estaduais, metade deles por meio de decretos. Segundo a pasta, resultados preliminares de pesquisa com pais indicaram que de 20% a 30% dos alunos têm a intenção de voltar à escola neste mês. Já o porcentual de professores que desejam retornar em setembro não foi informado. "Não tive caso de escolas em que nenhum professor queira voltar", disse o subsecretário de articulação regional, Henrique Pimentel.