Hora 7 A longa e intensa obsessão do Príncipe Philip por óvnis e ufologia

A longa e intensa obsessão do Príncipe Philip por óvnis e ufologia

Livros e documentos relembram o interesse de mais de 50 anos do falecido marido da rainha Elizabeth 2º por alienígenas

  • Hora 7 | Filipe Siqueira, do R7

Resumindo a Notícia

  • O Príncipe Philip, falecido recentemente, era muito obcecado por óvnis
  • O interesse dele foi despertado há mais de 50 anos, por um tio que era chefe militar
  • Durante o período, ele montou uma grande biblioteca sobre cultura ufológica
  • E chegou a entrevistar testemunhas de avistamentos de discos voadores
Segundo assessores, o nobre lia dezenas de livros sobre o assunto e chegou a entrevistar testemunhas

Segundo assessores, o nobre lia dezenas de livros sobre o assunto e chegou a entrevistar testemunhas

Adrian Dennis/AFP - 22.07.2020

O recentemente falecido Príncipe Philip era obcecado por alienígenas e passou décadas cuidadosamente criando uma biblioteca sobre óvnis. Filipe, Duque de Edimburgo — como era oficialmente conhecido — faleceu no último dia 9, aos 99 anos e suas ligações com a cultura ufológica começam a ser relembradas e novamente destrinchadas.

Philip não apenas assinou revistas especializadas no assunto, como pediu para assessores levarem testemunhas de encontros com discos voadores direto para o Palácio de Buckingham. Ele também mantinha conversas com investigadores da Força Aérea Real, em busca de relatos sobre avistamentos.

Segundo o 9News, o responsável por despertar o interesse do príncipe em tais assuntos foi Louis Mountbatten, tio dele e Chefe do Estado-Maior de Defesa. O lorde escreveu um relatório oficial sobre um avistamento de óvni no quintal dele, em 1955.

Desde então, ele nunca parou de acumular material e evidências sobre o assunto, assinando desde os anos 50 a revista Flying Saucer Review, especializada em discos voadores.

Ao longo dos anos, o principal porta-voz do interesse do nobre sobre o assunto era Sir Peter Horsley, que foi assistente extraoficial de Philip, de 1949 a 1956 e por muito tempo era a ligação de Philip com investigadores da Força Aérea.

Horsley recebeu carta branca para coletar todo tipo de evidências documentadas por militares do país e também conversou com diversas testemunhas, em reuniões privadas marcadas por Philip.

Sir Horsley chegou a ser vice-comandante-chefe do Comando de Ataque da Força Aérea Real e também acreditava em extraterrestres, como escreveu em sua própria biografia Sounds from Another Room (de 1998).

Encontro com alienígena

No livro, ele descreve um misterioso encontro com alguém chamado "Janus". O homem estranho era "capaz de ler pensamentos" e "parecia totalmente sem vida". Na conversa, Janus afirmou que Philip poderia ajudar numa "futura harmonia galáctica".

Horsley, que morreu em 2001, nunca mais o viu e decidiu que ele era um alienígena, ideia que nunca mais tirou da cabela.

Outro que soube há bastante tempo da obsessão do príncipe com discos voadores é Nick Pope, chefe do projeto de óvnis da Força Aérea Real — ele afirmou em 2016, ao tabloide Daily Star, que o nobre era "absolutamente fascinado" sobre atividades extraterrestres.

Segundo Pope, o príncipe tinha um mapa gigantesco na parede do Palácio de Buckingham, com pontos que marcavam locais onde óvnis foram avistados no Reino Unido. Ele também utilizava a própria influência para ler relatórios ultrassecretos de avistamentos misteriosos.

Outro que destrinchou parte dessas histórias foi Philip Eade, que escreveu Prince Philip: The Turbulent Early Life of the Man Who Married Rainha Elizabeth II, uma biografia lançada em 2012.

Ele descreve como Horsley e um segundo assessor chegaram a correr no meio da noite para tentar flagrar a presença de um alienígena em uma casa em Ealing.

Interesse interminável

O interesse de Philip gerou episódios até mesmo nos últimos anos. Em 2019, ele passou parte do verão lendo The Halt Perspective, um livro sobre o famoso incidente da Floresta Rendlesham, em 1980.

Na mesma época, ele também recebeu e leu Haunted Skies: The Encyclopedia of British UFOs.

O funeral do Príncipe Philip acontece neste sábado (17) e vai acabar sendo bem menor do que ele mesmo esperava. A despedida a Philip, consorte da rainha Elizabeth 2ª durante mais de sete décadas, terá a presença de apenas 30 pessoas, seguindo as atuais regras do Reino Unido para esse tipo de ocasião, por conta da pandemia de covid-19.

LEIA ABAIXO: 2020 mostrou que OVNIs ainda são capazes de feitos nunca antes vistos

Últimas