Hora 7 Azalea, a fêmea de chimpanzé que fumava 40 cigarros por dia

Azalea, a fêmea de chimpanzé que fumava 40 cigarros por dia

Primata recebia a droga dos próprios tratadores, que incentivavam o vício e a tornaram estrela de um zoológico norte-coreano

  • Hora 7 | Filipe Siqueira, do R7

Resumindo a Notícia

  • Uma fêmea de chimpanzé se tornou famosa pelo vício em cigarros
  • Azalea foi a atração principal de um zoológico norte-coreano justamente pelo hábito
  • O primata chegou a fumar 40 cigarros por dia e conseguia acendê-los sem ajuda
  • Segundo especialista sueco, animal abandonou o vício recentemente
Na falta de um isqueiro, Azalea acendia um cigarro com outro já aceso

Na falta de um isqueiro, Azalea acendia um cigarro com outro já aceso

Reprodução/YouTube/Wochit Entertainment

Uma triste história de vício na natureza terminou com uma reviravolta de superação. A fêmea de chimpanzé Azalea, conhecida por seu contínuo vício em cigarros, largou o hábito recentemente.

Azalea vive no Zoológico Central, em Pyongyang, capital da Coreia do Norte. O primata chegou a fumar 40 cigaros por dia, e seu vício era incentivado por tratadores, muito criticados por organizações internacionais de direitos dos animais.

O chimpanzé-fêmea se tornou conhecido em 2016, com 19 anos, quando o zoológico foi inaugurado. O animal foi treinado e aprendeu a acender os próprios cigarros com um isqueiro ou um cigarro já aceso.

As habilidades estranhas tornaram Azalea a estrela principal do zoológico e alvo de críticas internacionais, que apontavam a falta de ética dos tratadores, que a viciaram propositadamente para divertir os visitantes.

Como resposta, os tratadores afirmavam que "Azalea não traga" a fumaça dos cigarros.

Segundo o site noticioso Quartz.com, o enorme sucesso da primata tem relação com os hábitos tabagistas dos norte-coreanos, uma vez que 45% dos homens do país fumam.

Na mesma época, surgiram histórias nunca confirmadas sobre outras atrações do zoológico: cachorros que contam com ábacos, pombas que fazem apresentações de patinação e macacos que jogam basquete.

A notícia recente do fim do vício de Azalea foi dada por Jonas Walhstrom, um especialista em zoológicos que não apenas criticou os administradores do parque de Pyongyang, mas também o visitou diversas vezes ao longo dos anos, e até presenteou a instituição com animais menores, como peixes e aves.

Em entrevista ao tabloide ingês The Sun, Jonas afirmou que ouviu dos tratadores que Azalea não fuma mais, embora não tenha comprovado inteiramente a superação ao vivo.

"Felizmente eles pararam com isso; agora, pelo menos, eles me disseram que pararam", disse Jonas ao jornal.

Vamos ter que confiar na palavra deles, por enquanto.

LEIA ABAIXO: Pony, a fêmea de orangotango escravizada em uma casa noturna

Últimas