Hora 7 Cobra esperta aprende método para escalar poste 'anti cobras'

Cobra esperta aprende método para escalar poste 'anti cobras'

Especialistas dos EUA ficaram chocados com técnica até então secreta das cobras arbóreas para comer ovos de pássaros

  • Hora 7 | Filipe Siqueira, do R7

Resumindo a Notícia

  • As cobras-arbóreas-marrons foram responsáveis pelo quase sumiço de aves de Guam
  • Para impedir a extinção dos pássaros, cientistas criaram um poste liso
  • Mas as cobras demonstraram uma arma secreta: a escalada batizada de "laço"
  • Quem vai ganhar a disputa: as cobras ou os especialistas?
É mole?!

É mole?!

Reprodução/Tom Selbert (via Colorado State University)

Pesquisadores de Guam identificaram cobras que começaram a usar os próprios corpos como laços para escalar superfícies projetadas especificamente para elas não subirem. O flagrante da técnica até então desconhecida das cobras ocorreu em meio a uma campanha desesperada que tenta salvar pássaros locais ameaçados.

A ideia dos pesquisadores dos Estados Unidos (Guam é um território do país no Pacífico) era ajudar na preservação dos estorninhos da Micronésia, cujos ovos são um dos alimentos favoritos de espécies de répteis locais.

Mas eles perceberam, chocados, que ainda precisarão se esforçar muito para impedir que as cobras-arbóreas-marrons continuem comendo os ovos dos estorninhos.

Comedoras de ovos

A professora Julie Savidge, doutora em ecologia da Colorado State University, descobriu em uma pesquisa de doutorado feita nos anos 80 que a introdução acidental das cobras arbóreas, nos anos 40, foi a grande responsável pelo quase extermínio dos estorninhos da Micronésia, em Guam.

Vimos as imagens 15 vezes. Foi um choque. Nunca registramos algo assim

Julie Savidge, especialista em ecologia

"A maioria das aves nativas da floresta sumiram em Guam. O estorninho desempenha uma função ecológica importante, dispersando frutas e sementes que podem ajudar a manter as florestas", afirmou Savidge, ao tabloide Daily Mail.

Aí surgiu a ideia de desenvolver ninhos que estivessem fora do alcance das cobras. Após algumas pesquisas, foi criado um poste batizado de "defletor", que teoricamente impediria as cobras de escalarem em busca dos ovos.

Mas os cientistas não contava com uma técnica batizada de laço, que permite a cobra fazer uma espécie de nó no poste e não depender de estrias para se apoiar.

"Inicialmente o defletor funcionou. Vimos cerca de quatro horas de registros em vários deles e, então, de repente,  vimos esta cobra formar o que parecia um laço em volta do cilindro e sacudir o corpo para cima", afirmou ela.

Um estorninho, feliz em um ninho criado para impedir a chegada das cobras

Um estorninho, feliz em um ninho criado para impedir a chegada das cobras

Reprodução/Tom Selbert (via Colorado State University)

"Assistimos essa parte do vídeo umas 15 vezes. Foi um choque. Nada do que já vimos se compara a isso", completou.

A equipe do HORA 7 deseja boa sorte aos estorninhos da Micronésia.

LEIA TAMBÉM: Sai da frente! Cobra-rei do tamanho de Fusca 'atropela' moto em estrada

Últimas