Conhecimento Cientifico 5 R’S da sustentabilidade – Conceitos, discussões e para que servem

5 R’S da sustentabilidade – Conceitos, discussões e para que servem

Os 5 R’s são medidas que visam reduzir a degradação do planeta por meio de práticas sustentáveis, como o aproveitamento e reciclagem Essa matéria 5 R’S da sustentabilidade – Conceitos, discussões e para que servem foi criada pelo site Conhecimento Científico.

A palavra da vez é sustentabilidade. Provavelmente você já se deparou com essa palavra alguma vez, mas o que ela significa? Ser sustentável é defender a tomada de iniciativas referentes à conservação do meio ambiente por meio da redução de resíduos poluentes. Nesse sentido, a teoria dos 5 R’s apresenta cinco ações que merecem ser colocadas em prática para ajudar na construção de um futuro melhor para o planeta.

Sabemos que boa parte dos produtos que utilizamos diariamente provêm de recursos naturais esgotáveis, isto é, que correm risco de acabar.

Ademais, materiais como o plástico demoram milhares de anos para se decompor e acabam sendo descartados de maneira incorreta, seja nos mares (prejudicando o ecossistema local) ou em aterros sanitários, promovendo a poluição.

Conheça nesse texto o que significa cada um dos R’s e saiba porque essa teoria é uma das mais eficientes no incentivo às práticas sustentáveis.

5 R’s: Para que ser sustentável?

A política dos 5 R’s é fundamental para evitar que os níveis de poluição continuem a aumentar, degradando as atuais e futuras sociedades.

Segundo o estudo Solucionar a Poluição Plástica: Transparência e Responsabilização, produzido pela WWF (Fundo Mundial para a Natureza), o volume mundial de plástico lançado anualmente nos oceanos é de aproximadamente 10 milhões de toneladas, o que resultaria em uma média de 26 mil garrafas encontradas a cada km² até o ano de 2030.

Dessa forma, o Brasil acaba sendo o quarto maior país do mundo no descarte do plástico, com mais de 11 milhões de toneladas.

5 R’S da sustentabilidade: conceitos, discussões e para que servem

5 R’S da sustentabilidade: conceitos, discussões e para que servem

Conhecimento Científico
Estadão – Economia e Negócios

Mas por que o plástico é tão prejudicial? Em primeiro lugar, a sua queima libera gases tóxicos à saúde humana, como dióxido de enxofre e dióxido de nitrogênio.

De maneira idêntica, o descarte inadequado ao ar livre em aterros pode provocar problemas respiratórios em quem vive próximo.

Por outro lado, os microplásticos (provenientes da lavagem de roupas) e os nano plásticos podem ser consumidos pelo homem de diferentes maneiras, seja na contaminação da água após o lançamento do material no solo ou na ingestão de animais marinhos.

Sobre as indústrias, o setor têxtil é um dos que mais polui o meio ambiente. Apesar de ser um dos mais promissores na produção limpa e sustentável, estima-se que entre 8 e 10% das emissões globais de Gases do Efeito Estufa (GEE) provenham desse ramo, através de processos como consumo de água, gasto energético e criação de animais.

O que são os 5 R’s?

Ao passo que aumentaram os processos de produção e consumo humanos nas últimas duas décadas, cresceu também a preocupação da sociedade civil e das grandes empresas na adoção de medidas de educação em prol da defesa do meio ambiente.

Desse modo, entidades ambientais criaram a política dos 5 R’s da Reciclagem (Repensar, Recusar, Reduzir, Reutilizar e Reciclar). A adoção dessas cinco medidas pode fazer a diferença no modo como lidamos com a natureza, evitando o consumismo e o desperdício de materiais.

Conheça agora cada uma delas:

Repensar

A primeira das ações dos 5 R’s talvez seja a que mais tenha a ver com práticas consumistas.

A ascensão do capitalismo entre o fim do século XX e o início do XXI, atrelado a um maior poder de compra atribuído às classes mais vulneráveis, instituiu no homem uma prática compulsiva pela compra de produtos e matérias muitas vezes desnecessários.

5 R’S da sustentabilidade: conceitos, discussões e para que servem

5 R’S da sustentabilidade: conceitos, discussões e para que servem

Conhecimento Científico
Diferença

Nesse sentido, o ato de repensar busca promover uma conscientização acerca do consumo na sociedade atual. Antes de comprar, você deve se perguntar “eu realmente preciso disso?”, “qual será a utilidade desse produto para mim?” ou “eu posso esperar mais um pouco antes de comprar?”.

A níveis empresariais, o caminho para desenvolver o hábito de práticas sustentáveis também perpassa por essas questões. Entretanto, outros levantamentos devem ser tomados em conta em prol do ambiente corporativo, como a destinação final dos produtos, o material utilizado e modos de reduzir o consumo.

Recusar

Atrelado ao conceito anterior, a recusa costuma vir logo após a análise sobre o hábito do consumo.

Sendo assim, pequenos hábitos, como evitar o consumo de canudos plásticos ao tomar um suco ou refrigerante, parecem ser um bom começo.

Conhecimento Científico

Conhecimento Científico

Conhecimento Científico
Dicas e dica

Ainda acerca do simples hábito de dizer “não” a práticas que degradam o meio ambiente, é fundamental assumir uma nova postura enquanto consumidor(a), optando pelo uso de produtos oriundos de empresas que tenham valores sociais e ambientais.

No Brasil, a número 1 em práticas sustentáveis é a Natura Cosméticos. A empresa brasileira é um ótimo exemplo de organização que tem entre seus ideais a exploração consciente de produtos naturais, a não testagem em animais e a prática de projetos sociais dentro das comunidades fornecedoras.

Para isso, ela criou o documento Visão de Sustentabilidade 2050, que consiste em compromissos socioambientais adotados na fabricação dos cosméticos. Ademais, destacam-se a Nestlé, Unilever, Samsung e Valeo.

Reduzir

A redução consiste na terceira medida dos 5 R’s. Ela tem como base o hábito de evitar desperdícios.

Conhecimento Científico

Conhecimento Científico

Conhecimento Científico
Panelux

A dica mais importante é a opção por produtos que tenham uma maior durabilidade. Nesse caso, a frase “o barato que sai caro” não deve ser aplicada, uma vez que vale a pena investir um pouco mais em um produto de mais qualidade e que, consequentemente, não vá ser descartado mais rapidamente na natureza.

Junto a isso, podemos evitar descartar papéis, reaproveitar cascas e sementes de alimentos, usar lâmpadas fluorescentes, evitar consumos de utensílios de plástico, entre outras medidas.

Reutilizar

O reaproveitamento de produtos costuma ser um desafio diante do fácil processo de descarte dos materiais utilizados. O cumprimento desse R é essencial, pois evita a produção de um novo produto semelhante ao que já está sendo utilizado.

5 R’S da sustentabilidade: conceitos, discussões e para que servem

5 R’S da sustentabilidade: conceitos, discussões e para que servem

Conhecimento Científico
Decorfácil

Dessa maneira, a utilização de latinhas de margarina e sorvete ou mesmo a compra e devolução de refrigerantes em embalagens retornáveis, são possíveis caminhos para o cumprimento dessa medida, diminuindo os custos de produção.

Reciclar

O quarto dos 5 R’s é o mais conhecido das ações sustentáveis. Ele consiste no aproveitamento de materiais que seriam originalmente descartados, podendo haver alterações em suas propriedades físicas e químicas.

5 R’S da sustentabilidade: conceitos, discussões e para que servem

5 R’S da sustentabilidade: conceitos, discussões e para que servem

Conhecimento Científico
Biocomp

Nesse sentido, a adoção da coleta seletiva e do artesanato são as medidas mais comuns. Ademais, tais práticas geram direta e indiretamente renda para milhares de famílias que encontram nestes aproveitamentos suas formas de sustento.

5 R’s e outras medidas sustentáveis

No Brasil, a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) foi sancionada em 2010 e estabeleceu medidas importantes no combate ao descarte incorreto de resíduos. Entre as principais, estão as substituições dos lixões por aterros sanitários até 2024 e o incentivo à reciclagem e ao reaproveitamento dos materiais.

Conhecimento Científico

Conhecimento Científico

Conhecimento Científico
Portal Resíduos Sólidos

E aí, gostou de saber mais sobre os 5 R’s da Sustentabilidade? Então, confira também quais são os tipos de plástico.

Fontes: Beegreen, Meio Sustentável, Bynd, Vgresíduos, Mundo Educação, WWF, Meio Sustentável, Ecycle, Jornal USP

Imagens: Blog do Pão, Estadão – Economia e Negócios, Diferença, Dicas e dica, Panelux, Decorfácil, Biocomp, Portal Resíduos Sólidos.

Essa matéria 5 R’S da sustentabilidade – Conceitos, discussões e para que servem foi criada pelo site Conhecimento Científico.

Últimas