Conhecimento Cientifico Deuterostômios – O que são, frases embrionárias e tipos de animais

Deuterostômios – O que são, frases embrionárias e tipos de animais

Deuterostômios é um grupo de animais ligados por diversos aspectos embrionários peculiares, como por exemplo, a forma de clivagem.

Deuterostômios é um grupo de animais ligados por diversos aspectos embrionários peculiares, como a forma de clivagem, a forma de suas larvas, o desenvolvimento do celoma e pelas aberturas embrionárias que irão originar a boca e o ânus.

Seu nome vem de deuterostomia, originando do grego que, deuteros significa posterior e stoma significa boca.

Contudo, para aprender sobre os animais deuterostômios, é preciso relembrar alguns aspectos do desenvolvimento embrionário dos mesmos.

Desenvolvimento embrionário dos deuterostômios

As divisões iniciais do zigoto são chamadas clivagem e as células resultantes de blastômeros. As mitoses dos blastômeros sucedem com rapidez, dando origem a uma massa multicelular compacta, chamado de mórula. A seguir, forma-se a blástula e, logo depois, ocorre a gastrulação e a organogênese. De acordo com a gastrulação, os animais são classificados ou protostômios ou deuterostômios.

Sendo assim, vamos conhecer melhor cada estágio embrionário.

Fase de mórula e fase de blástula

Quando a quantidade de vitelo nos ovos é pouca, as clivagens separam os ovos totalmente, assim sendo uma clivagem total.

Entretanto, nos ovos que tem grande quantidade de vitelo, as clivagens só ocorrem na região do núcleo denominada cicatrícula. Nesse caso, a clivagem é considerada parcial ou incompleta.

Logo após a mórula, as células se afastam e formam uma cavidade interna cheia de líquido. Sendo assim, o conjunto de células formado passa a se chamar blástula.

Conhecimento Científico

Conhecimento Científico

Conhecimento Científico
Processo da mórula para a blástula.
Fonte: MoBio Fase de gástrula

No processo de gastrulação, ocorre o aumento do número de células e do volume total do embrião, assim formando a gástrula. Na gastrulação, dois processos importantes acontecem:

Surge uma cavidade chamada arquênteron, ou intestino primitivo, que vai dar origem à cavidade digestória do animal. Essa cavidade se comunica com o exterior por meio de um orifício chamado blastóporo, que dará origem à boca e/ou ao ânus. Em seguida do blastóporo, ocorre a formação dos folhetos embrionários, que darão origem aos tecidos do indivíduo.
Conhecimento Científico

Conhecimento Científico

Conhecimento Científico
Folhetos embrionários que darão origem aos tecidos do indivíduo na fase de nêurula.
Fonte: Emaze

Agora vamos entender alguns fatos importantes:

Quando o blastóporo dá origem à boca ou tanto à boca quanto ao ânus, os animais são chamados protostômios (proto= primeiro; stoma = orifício). São protostômios os platelmintos, nematódeos, anelídeos, moluscos e artrópodes. Quando o blastóporo dá origem apenas ao ânus, sendo a boca uma nova formação, os animais são chamados de deuterostômios.

Obs.: As esponjas não passam pela fase de gástrula típica e, assim, não apresentam cavidade digestória. Ou seja, não apresentam boca ou ânus.

Fase de nêurula ou organogênese

A fase organogênese caracteriza pela diferenciação de órgãos a partir dos folhetos embrionários formados na gastrulação. A fase inicial da organogênese é a neurulação. Sendo assim, após a neurulação, os folhetos embrionários continuam a se diferenciar, originando os tecidos especializados do adulto, sendo eles:

Do ectoderma diferencia-se o tubo neural, que apresenta no seu interior o canal neural. O endoderma dá origem ao tubo digestório. O mesoderma dá origem aos somitos e à notocorda. Os somitos são blocos celulares dispostos lateralmente no dorso do embrião, e a notocorda é uma estrutura maciça localizada logo abaixo do tubo neural, que serve de eixo de sustentação para o embrião. Além disso, o mesoderma delimita cavidades denominadas celomas.
Conhecimento Científico

Conhecimento Científico

Conhecimento Científico
Os folhetos embrionários continuam a se diferenciar, originando os tecidos especializados do adulto.
Fonte: Cola da Web

Antibiose – O que é, como funcionam, exemplos e curiosidade

×

Animais deuterostômios

É muito fácil saber quais são os animais pertencentes ao grupo deuterostômio, pois eles são apenas dois grupos: os cordados e os equinodermos.

Sendo assim, os filos que estão compreendidos dentro dessa classificação são:

Filo Chordata: que compreende os vertebrados, anfioxos e tunicados; Filo Echinodermata: que compreende a estrela-do-mar, ouriço-do-mar e pepino-do-mar; Filo Hemichordata: que compreende os balanoglossos e pteurobrnânquios; Filo Xenoturbellida: que compreende duas espécies vermiformes do Mar Báltico.

Obs.: O filo Chaetognatha era tradicionalmente classificado com deuterostômios, mas as análises genéticas os associam aos protostômios, especialmente com o grupo Gnathifera.

Conhecimento Científico

Conhecimento Científico

Conhecimento Científico
Ouriço-do-mar, animal equinodermo compreendido na classificação de deuterostômios.
Fonte: Flickr

Agora que você sabe o que são deuterostômios, em seguida fique por dentro também dos Cnidários.

Fontes: InfoEscola, Só Biologia, Estudo Prático

Fonte Imagem Destaque: GCN

Essa matéria Deuterostômios – O que são, frases embrionárias e tipos de animais foi criada pelo site Conhecimento Científico.

Últimas