Conhecimento Cientifico Figuras de linguagem – Definição, principais tipos e exemplos

Figuras de linguagem – Definição, principais tipos e exemplos

Figuras de linguagem são formas de expressão que dão outro significado, permitindo uma plurissignificação do enunciado, pela interpretação. Essa matéria Figuras de linguagem – Definição, principais tipos e exemplos foi criada pelo site Conhecimento Científico.

Antes de mais nada, as figuras de linguagem são também conhecidas como figuras de estilo e funcionam na gramática como recursos estilísticos na língua. Esses artifícios são usados de forma a deixarem a comunicação mais fluida e até mesmo bonita.

Nesse sentido, elas se dividem em outras categorias, sendo classificadas em figuras de palavras ou semânticas, de pensamento, de sintaxe ou construção e, também, nas figuras de som ou harmonia.

Dessa classificação, surgem diferentes conceitos de artifícios usados como fugas discursivas da língua. Assim, cada subdivisão conta com particularidades e finalidades diferentes que possibilitem a expressão de todas as intenções dos falantes.

O que são as figuras de linguagem?

Figuras de linguagem são formas de expressão que não condizem com a forma denotativa de se expressar. Nesse sentido, as figuras de linguagem são uma maneira de plurissignificar a própria língua portuguesa.

Figuras de linguagem – Definição, principais tipos e exemplos

Figuras de linguagem – Definição, principais tipos e exemplos

Conhecimento Científico
Info Enem.

Assim, ao se empregar uma figura de linguagem, o objetivo do enunciador é que o sentido original do seu enunciado seja extrapolado. Dessa forma, a leitura que se consegue é uma interpretativa, em substituição à uma leitura literal dos fatos.

Todavia, um exemplo de uso das figuras de linguagem é a frase “Uma chuva de derrubar prédio!”. Sabemos, sobretudo, que nenhuma chuva pode realmente derrubar um prédio, logo, essa expressão é uma outra maneira de dizer que a chuva foi muito forte, no caso.

Tipos de figuras de linguagem

A princípio, as figuras de linguagem podem ser de palavras ou semânticas, quando estão associadas ao significado das palavras; de pensamento, combinam ideias e pensamentos; de sintaxe ou construção, interferem na estrutura da frase e de som ou harmonia, que estão associadas à sonoridade das palavras.

Figuras de linguagem de palavras ou semânticas

Dentre as figuras de linguagem de palavras ou semânticas, temos:

Metáfora

Antes de mais nada, a metáfora é uma comparação de palavras com significados diferentes. Seu significado fica subentendido na frase. Exemplo:

A razão é luz na escuridão.

Nesse sentido, a comparação aqui acontece entre as palavras razão e luz. Todavia, a frase indica que razão e luz se equivalem, são as duas importantes.

Conhecimento Científico

Conhecimento Científico

Conhecimento Científico
Exemplo de metáfora na tira da Mafalda. Comparação

Neste caso, há uma comparação explícita e são utilizados conectivos (como, tal qual, assim). Exemplo:

Aquele homem vive como um eremita. Metonímia

Antes de tudo, esse caso ocorre quando há a substituição de um termo por outro. Exemplos:

Comprei um Caravaggio! Amanhã vou ao médico e peço mais orientações. Catacrese

A princípio, este exemplo pode ser considerado como o uso inadequado de um termo que já não tem mais o seu sentido original preservado. Exemplo:

A quarentena já dura dois meses. Sinestesia

A sinestesia é a combinação de dois ou mais sentidos associados às sensações proporcionadas. Por exemplo:

Com seus olhos frios, ele disse que não gostava mais de mim.
Figuras de linguagem – Definição, principais tipos e exemplos

Figuras de linguagem – Definição, principais tipos e exemplos

Conhecimento Científico
Catraca Livre. Perífrase

Todavia, conhecida por antonomásia, é a substituição de uma palavra por outra que a signifique. Por exemplo:

A força do rei da floresta é muito grande. No exemplo, o ‘rei da floresta’ refere-se ao leão.

Figuras de linguagem de pensamento

Além das figuras de linguagem de palavras ou semânticas, também temos a classificação das figuras de pensamento, como:

Hipérbole

Todavia, corresponde ao exagero com intenção na expressão. Por exemplo:

Fiquei triste de tanto comer.

Eufemismo

A princípio utilizado para suavizar o discurso, o eufemismo é uma figura de linguagem usada para atenuar uma ideia agressiva ou desagradável. Exemplo:

Entreguei minha alma a Deus.

Litote

Antes de mais nada,  essa figura de linguagem serve para suavizar uma ideia. Assemelha-se ao eufemismo, ao mesmo tempo que funciona como o contrário da hipérbole. Por exemplo:

Fernando não é nada bonito, mas gosto dele assim mesmo.

Ironia

Todavia, a ironia sugere o contrário do que se afirma. Nesse sentido, temos o exemplo: ” Olha só quem chegou! Não tá nem um pouco atrasado!”

Neste caso, a ironia, se constitui como uma das figuras de linguagem.

Figuras de linguagem de personificação

A princípio, é também conhecida como prosopopeia, essa figura de linguagem é a atribuição de qualidades e sentimentos dos seres humanos atribuídos aos seres irracionais. Por exemplo:

O pequeno cachorro falava muito com as crianças. Antítese

Todavia, faz referência ao uso de termos que possuem sentidos opostos. Exemplo:

O bem e o mal caminham de mãos dadas. Amor e ódio são duas coisas próximas. Paradoxo

Em síntese, o paradoxo é uma antítese que representa uma condição. Todavia, equivale ao uso de ideias com sentidos opostos. Exemplo:

Estou cego de amor e vejo como isso é bom.
Figuras de linguagem – Definição, principais tipos e exemplos

Figuras de linguagem – Definição, principais tipos e exemplos

Conhecimento Científico
Mundo Educação. Gradação

Antes de mais nada, é o uso de ideias representado por uma sequência de palavras que as intensificam. Exemplo:

Fazia muito calor, esquentava muito, um calor do Senegal. Apóstrofe

A princípio, é a interpelação feita com ênfase. Exemplo:

Ó vida, é preciso viver mais?

Figuras de linguagem de sintaxe ou construção

Na classificação das figuras de linguagem de sintaxe ou construção, temos:

Elipse

Em suma, é a omissão de uma palavra que se identifica facilmente. Assim, ela é suprimida, supondo que seu significado já esteja subentendido. Exemplo:

Começamos o namoro há dois meses.

Zeugma

A princípio,  neste caso específico, tratamos o zeugma como a omissão de uma palavra que já foi usada antes. Por exemplo:

Terminei a introdução, ela a conclusão.

Hipérbato

Todavia, é a inversão da ordem direta de uma oração. Exemplo:

São como uns anjos os seus filhos.

Polissíndeto

Chama-se assim pelo uso repetido de conectivos. Exemplo:

Ele falava e cantava e sorria feliz.

Assíndeto

Neste caso de figura de linguagem, sobretudo, observa-se a omissão de conectivos. Todavia, funciona como o contrário do polissíndeto. Exemplo:

Não fui convidada para a festa, fui mesmo assim.

Anacoluto

Este exemplo das figuras de linguagem, contudo, representa a mudança repentina na frase. Exemplos:

Aquele ator não sei de quem você está falando. “Umas carabinas que guardava atrás do guarda-roupa, a gente brincava com elas, de tão imprestáveis.”
Conhecimento Científico

Conhecimento Científico

Conhecimento Científico
Slide Share.

Pleonasmo

Basicamente, essa figura de linguagem caracteriza-se como o uso repetitivo de um termo para enfatizar o significado. Exemplo:

“Me sorri um sorriso pontual.”

Silepse

Primeiramente, esse exemplo de figura de linguagem representa a concordância com o que se entende na frase, e não com o que está implícito. Exemplo:

Vossa excelência está preocupado.

Anáfora

Em outras palavras, acontece quando há repetição de uma ou mais palavras de maneira regular. Exemplo:

Se você sair, se você ficar, se você nunca mais voltar, eu não me importarei.

Figuras de linguagem de som ou harmonia

Por fim, as figuras de linguagem também são classificadas de acordo com o som ou harmonia. Nesse sentido, são divididas em:

Aliteração

É a repetição de um som consonantal de maneira proposital e estilística. Por exemplo:

O rato roeu a roupa do rei de Roma. Paronomásia

Todavia, essa figura de linguagem acontece quando há repetição de palavras com sons parecidos. Exemplo:

O cavalheiro, muito cavalheiro, conquistou a donzela. Assonância

Todavia, é conhecido por assonância, toda a repetição de sons vocálicos. Exemplos:

“Berro pelo aterro, pelo desterro/Berro por seu berro, pelo seu erro.” Onomatopeia

Esta figura de linguagem é caracterizada como a tentativa de reprodução de sons e barulhos a partir da escrita. Todavia, essa linguagem é muito usada em histórias em quadrinhos. Exemplo:

Conhecimento Científico

Conhecimento Científico

Conhecimento Científico
Todo Estudo.

Então, o que achou da matéria? Se gostou, leia também: Período simples – Definição, tipos de orações e exemplos.

Fontes: Toda Matéria, Mundo Educação, Português

Imagens: Guia do Estudante, Info Enem, Catraca Livre, Diário da Jaraguá, Mundo Educação, Slide Share, Todo Estudo

Essa matéria Figuras de linguagem – Definição, principais tipos e exemplos foi criada pelo site Conhecimento Científico.

Últimas