Conhecimento Cientifico Metafísica, o que é? Definição, principais características e estudos

Metafísica, o que é? Definição, principais características e estudos

Metafísica é o ramo da Filosofia que estuda a existência do ser, bem como as questões da natureza, as estruturas e as formas da realidade.

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Por que existimos? O que somos? Para essas perguntas existem respostas diversas, que tentam explicar a origem de tudo e qual a razão de estarmos aqui, neste mundo. A área responsável pelo estudo dessas questões é a metafísica, ramo da Filosofia focado no estudo da existência do ser.

É por meio dos estudos da existência que a metafísica tenta compreender as questões que circundam o mundo. Além disso, estuda os aspectos que envolvem a natureza, as estruturas e as formas da realidade. Etimologicamente, a palavra vem do grego metàphysis, que significa “além da física” ou “além da natureza”.

De forma geral, o estudo da existência do ser busca a compreensão da formação das coisas e de tudo aquilo que faz com o que o mundo seja como ele é. Ou seja, tenta entender aquilo que está além da matéria, como a alma, Deus e os pensamentos.

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Definição de metafísica

Os estudos sobre a metafísica iniciaram com Aristóteles. Porém, o filósofo não utilizava o termo para designar os estudos “além da física”. Para ele, o tipo de filosofia que desenvolvia era denominado “filosofia primeira”. Ou seja, os estudos além da física eram, para Aristóteles, a base da reflexão filosófica.

Metafísica, o que é? Definição, principais características e estudos

Metafísica, o que é? Definição, principais características e estudos

Conhecimento Científico
Quizur

Além disso, as reflexões que circundam os entendimentos da metafísica começaram com os filósofos pré-socráticos e Platão que, no caso, são os antecessores de Aristóteles. Assim, quem organizou as obras do filósofo e chegou ao termo metafísica foi Andrôni de Rodes, durante o século I a.C.

Nesse sentido, Andrôni de Rodes organizou a obra de Aristóteles de duas formas: separou os escritos que falavam sobre física e os que falavam de outros assuntos, ele nomeou como metafísica. Com isso, os escritos além da física envolviam a teologia, a ontologia e a filosofia.

Empirismo, o que é? Definição, características e principais pensadores

×

Conclusões de Aristóteles

Platão e Aristóteles defendiam a origem das ideias de uma forma diferente. Para Aristóteles, o entendimento da realidade só poderia ser compreendido com base nos princípios do mundo sensível. Enquanto isso, Platão acreditava que a realidade era entendida por meio do mundo inteligível, ou seja, aquilo que é atingível.

google_ad_client = "ca-pub-1360360021251685"; google_ad_slot = "7008382253"; google_ad_width = 200; google_ad_height = 90;

Com base no princípio do mundo sensível, Aristóteles definiu que a existência do ser estaria divida em quatro causas. Ou seja, a causa material, a forma, o eficiente e o final. No caso da causa material, Aristóteles se referia à matéria enquanto formadora do corpo (sangue, pele, olhos, músculos, etc).

Metafísica, o que é? Definição, principais características e estudos

Metafísica, o que é? Definição, principais características e estudos

Conhecimento Científico
Aristóteles

Enquanto isso, a forma seria a materialização da causa. Assim, somos formados por duas pernas, dois braços, uma cabeça, etc. Neste caso, cada ser é singular, pois possui características específicas de diferenciação. Já o eficiente está pautado em responder “por que existimos?”.

Assim, a resposta, de acordo com Aristóteles, seria porque alguém nos criou. Por fim, a causa final está ligada à questão do eficiente. Isso porque, existimos porque alguém nos criou e existimos para um fim, uma meta. Na filosofia, o campo responsável pelo estudo dessas questões é a teologia.

Metafísica para outros filósofos

Os estudos de Aristóteles influenciaram (e ainda influenciam) filósofos de várias gerações. Immanuel Kant, por exemplo, desenvolveu, em 1785, o livro Fundamentos da Metafísica dos Costumes. Na obra, o filósofo discute que as respostas “além da física” não podem ser obtidas pelos seres humanos.

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Ou seja, os seres humanos não são capazes de responder as questões metafísicas, como quem somos?; para onde vamos? Deus existe? e, ainda, questões relacionadas à alma. Assim, Kant busca a compreensão para essas questões por meio da razão.

Metafísica, o que é? Definição, principais características e estudos

Metafísica, o que é? Definição, principais características e estudos

Conhecimento Científico
A metafísica representa os estudos das realidades que estão “além da física”.

Caso algo não possa ser respondido por meio da razão, então, a preocupação não deve existir. Nesse sentido, Kant tenta compreender as questões do mundo mudando as perguntas antes feitas, como “o que é verdade?”. O filósofo, então, passa a se questionar como é possível que a verdade exista.

Períodos históricos da metafísica

De forma geral, a metafísica pode ser compreendida em três momentos distintos. Neste caso, o primeiro período, compreendido entre os séculos IV e III a.C, se inicia com Aristóteles e Platão, que entendiam a metafísica como a reflexão do ser no sentido mais amplo. Destaca-se, neste período, o filósofo Tomás de Aquino, que utilizou os estudos dos filósofos para aplicar na teologia.

Já o segundo período, compreendido entre os séculos XVIII e XX, se inicia com Immanuel Kant e termina com Edmund Husserl. Kant reformula as perguntas que envolvem a metafísica e tenta compreender as questões do mundo por meio da razão. Enquanto isso, Husserl desenvolve estudos sobre a fenomenologia.

Metafísica, o que é? Definição, principais características e estudos

Metafísica, o que é? Definição, principais características e estudos

Conhecimento Científico
News Week

Por fim, o terceiro período – iniciado no final da década do século XX – é o período que se estende até os dias atuais. Ou seja, o período compreende todos os estudos relacionados com a metafísica da contemporaneidade. Além disso, é neste período que os ideais materialistas são recuperados, evidenciando o negativismo a cerca da metafísica. Entretanto, no final do século XX, a metafísica ressurge por meio das correntes esotéricas.

Metafísica além da filosofia

Existe uma concepção da metafísica que envolve um lado mais místico da palavra, ou seja, ligada a autoajuda. Chamada de metafísica da saúde, esse lado dos estudos tem como princípio os pensamentos e comportamentos como os grandes causadores de problemas de saúde.

Aliás, o psicólogo médium, Luiz Antônio Gasparetto, e o também psicólogo Valcapelli, desenvolveram nessa linha de pensamento uma coleção de livros denominados de “Metafísica da Saúde”. Além da saúde, a metafísica também esteve presente na arte do século XX.

Metafísica, o que é? Definição, principais características e estudos

Metafísica, o que é? Definição, principais características e estudos

Conhecimento Científico
A metafísica da saúde explica o motivo de doenças causados por pensamentos e ações

Artistas como Giorgio de Chirico, Carlo Carra e Giorgio Morandi representavam em suas obras o mundo além-realidade. Ou seja, as obras retratavam a inquietação, os mistérios e a fantasia existentes em um mundo distante da realidade em que vivemos.

O que achou da matéria? Se gostou, aproveita para conferir qual era a característica da Filosofia Medieval e quem foram os Sofistas.

Fontes: Toda Matéria, Abstracta, Dicionário de Filosofia e Info Escola 

Imagens: Acervo Filosófico, Quizur, Revista Galileu, Netmundi, News Week e Blissnow

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Essa matéria Metafísica, o que é? Definição, principais características e estudos foi criada pelo site Conhecimento Científico.

Últimas