Conhecimento Cientifico Terceira Revolução Industrial, o que foi? Causas, conflitos e inovações

Terceira Revolução Industrial, o que foi? Causas, conflitos e inovações

A terceira revolução industrial compreende o período que começa no pós-guerra de 1950 até nossos dias, onde a tecnologia embasa o período. Essa matéria Terceira Revolução Industrial, o que foi? Causas, conflitos e inovações foi criada pelo site Conhecimento Científico.

A Terceira Revolução Industrial compreende o período que começa no pós-guerra de 1950 até nossos dias. Assim, estão contextualizados nesse período os avanços tecnológicos técnicos e científicos.

Além disso, o fator que mais marca esse período em relação ao aumento de produtividade industrial é o advento da indústria eletrônica resultando na invenção e aprimoramento dos computadores e a consequente informatização.

Porém, essa informatização trouxe grandes avanços para o setor industrial no que tange ao armazenamento de informações e o posterior desenvolvimento da robótica e inteligência artificial no setor.

Sendo assim, outros inventos também foram criados nas áreas da medicina, biologia e no desenvolvimento da biotecnologia. Somando-se a estes avanços se encontram as descobertas espaciais, a ida do homem à lua, satélites artificiais e sondas espaciais.

Produção industrial informacional

A produção neste período segundo Castells (1999) é embasada no desenvolvimento tecnológico, fato que esse autor compara com outras novidades de igual importância nas outras fases do capitalismo industrial.

Assim, para esse autor, “a tecnologia da informação é para esta evolução o que as novas fontes de energia forma para as revoluções industriais sucessivas do motor à vapor à eletricidade aos combustíveis fósseis e até mesmo à energia nuclear, visto que a geração e distribuição de energia foi o elemento principal na base da sociedade industrial”.

Conhecimento Científico

Conhecimento Científico

Conhecimento Científico
University of Cambridge

Contudo, deve-se evidenciar quanto ao desenvolvimento de informática que o foco não foi somente no desenvolvimento tecnológico em si, mas para a sua utilização como instrumento, ou seja, como aplicação para o aumento de conhecimento, dispositivos de processamento de armazenamento  e de comunicação.

Vale lembrar que o auge deste período foi na década de 70, quanto a isso dois fatores marcam essa evolução industrial dos anos setenta: a reestruturação do capitalismo, que assumiu uma postura neoliberal, e a ampliação do conhecimento e das pesquisas em diversas áreas com aplicação direta no processo produtivo.

Na escalada da evolução informacional, surgiu também as tecnologias de informação (Ti’s) aliadas a uma rede de comunicação global ( internet). Além disso, a partir desse novo estágio, surgiu um novo sistema econômico e social, o informacionalismo, também conhecido como pós-industrialismo.

Nesse sentido, essa nova visão convergiu para os ambientes virtuais e para as conexões em rede, potencializadas pela internet.

A Terceira revolução industrial e a Guerra Fria

Além da tecnologia como fundamento pra a terceira revolução industrial, existiu também um grande fator geopolítico, que foi a Guerra Fria . Assim, a partir dessa guerra, se deu a corrida armamentista.

Basicamente, o desenvolvimento tecnológico mundial surgiu impulsionado relacionado com a Guerra Fria. Neste sentido, a concepção básica de política industrial e tecnológica foi desenvolvida a partir de estudos sobre estratégias nacionais e econômicas voltadas à redução de desníveis tecnológicos.

A tensão gerada pela queda de braço entre capitalista e comunista, impulsionou muito a ciência e a tecnologia, não só a indústria bélica foi resultado de avanços, mas também a invenção do computador e a internet.

Inovações decorrentes da guerra fria

As inovações básicas que sucederam na tecnologia americana depois da Segunda Guerra Mundial como o avião a jato, o  transmissor, as fibras óticas, foram concebidas, desenvolvidas e dirigidas como um empreendimento militar.

Conhecimento Científico

Conhecimento Científico

Conhecimento Científico
UZAY

Neste sentido, os EUA criaram o complexo-militar-industrial-acadêmico, um projeto de inovação liderado pelos descobrimentos científicos, voltados para vencer a Guerra Fria com a União Soviética. Este complexo criou uma rede descentralizada e coordenada de instituições e comunidades tecnológicas, sem rival no mundo.

Contudo, os embates entre a União Soviética e os EUA eram parecidos com jogo de xadrez. O exemplo disso se deu nos sucessivos testes nucleares em que cada lado intensificava. Por outro lado, em relação com a corrida espacial, os soviéticos saíram na frente quando, em 1957, lançaram seu primeiro míssil balístico intercontinental, o R7.

Porém, provaram que poderiam atingir os EUA sem decolar um único avião. Desta forma, com essa tecnologia russa já era possível colocar um foguete em órbita, e foi o que fizeram 2 meses depois.

Assim, lançaram o Sputnik que se tornou o primeiro satélite artificial do mundo. Em contrapartida, os EUA desenvolveram o Minuteman, o primeiro de uma sequência de mísseis intercontinentais.

Contudo, vale lembrar que os dois países para adquirirem conhecimento tecnológico e científico, também se valeram do espólio da Alemanha nazista em relação a relatórios e documentos deixados pelos nazistas sobre pesquisas científicas.

Terceira revolução industrial fora do eixo da guerra fria

A Terceira Revolução Industrial foi denominada também de Revolução Informacional. Um dos países que colaborou para esse desenvolvimento foi o Japão. Neste sentido, o cerne do processo de desenvolvimento japonês desde a década de 50 foi o projeto nacionalista do estado desenvolvimentista.

Terceira Revolução Industrial. o que é? Causas, conflitos e inovações

Terceira Revolução Industrial. o que é? Causas, conflitos e inovações

Conhecimento Científico
Todo en un click

No entanto, este projeto foi implementado pela burocracia estatal que até então orientou e coordenou as empresas japonesas. Assim, ele ajudou-as com políticas de comércio, tecnologia e crédito no sentido de competir na economia mundial.

A propósito, como resultado desse processo, o superávit comercial reciclado, como superávit financeiro e outros fatores, permitiram grandes investimentos em setores da tecnologia e informação.

Neste sentido, as empresas japonesas, com a ajuda maciça do estado, conquistaram o predomínio tecnológico em produtos como chips de memória e equipamentos semicondutores, sendo fortes concorrentes em toda indústria avançada.

Outros países que se desenvolveram no período pós-guerra foram a Itália e a Coréia do Sul. Estes dois países seguiram um pouco o desenvolvimento  japonês com o protecionismo estatal e o forte nacionalismo.

Por outro lado, na China, o desenvolvimento se intensificou em meados dos anos 90. Contudo, nesse país, todo o processo de desenvolvimento passou para a supervisão estatal.

Esta trajetória desenvolvimentista em ascensão dá-se a partir de um fator, a administração pelo governo de seu ritmo de integração no comércio internacional. Neste sentido, podemos dizer que na China, aconteceu uma globalização pelo viés estatal.

Dessa forma, o controle estatal entre os mercados globais e o sistema financeiro chinês funcionou como uma espécie de protecionismo. Assim, a China  beneficiou-se da globalização, mas ao mesmo tempo ofereceu proteção parcial à economia do país.

Conceitos de sustentabilidade e conceito de desenvolvimento regional

As empresas que buscam o conceito de sustentabilidade na Terceira Revolução Industrial são muito representativas desse período. Assim, o conceito de desenvolvimento sustentável centra atenção na relação do homem com a natureza, ou seja, a utilização racionalizada dos recursos naturais.

Terceira Revolução Industrial. o que é? Causas, conflitos e inovações

Terceira Revolução Industrial. o que é? Causas, conflitos e inovações

Conhecimento Científico
Pexels

A propósito, a partir desse pensamento, começam a se desenvolver empresas de energia eólica e energia solar. Outro tipo de empresa e indústria são as que reutilizam materiais descartados, ou empresas de reciclagem.

As grandes preocupações que estão nos objetivos dessas empresas são voltadas para as gerações futuras e a necessidade de políticas que preconizam um desenvolvimento compatível com a sustentabilidade.

Contudo, existe outro tipo de indústria que se orienta para o desenvolvimento endógeno ou regional e focaliza para as desigualdades regionais e as medidas para resolver e corrigir essas diferenças. Os fatores que contribuem para essa visão são: capital social, capital humano, conhecimento, aumento de tecnologia científica e sistema produtivo.

Em meio a essas empresas que desenvolveram essa visão com grande sucesso e com abordagens mais radicais das características técnica de organização nasce também o conceito  de especialização flexível, inspirado nas ideias de Alfred Marshall.

As empresas do Vale do Silício (silicon valley, na Califórnia) que deram uma contribuição muito grande para o desenvolvimento tecnológico mundial, seguem essa integração regional.  

Portanto, nesse mesmo ideário, se desenvolvem as empresas Rota 128 de Massachussets e até mesmo Blumenau em Santa Catarina, ligadas ao centro de inovação.

A biogenética

A Terceira Revolução Industrial foi o cenário também da pesquisa biogenética, a qual revolucionou os conceitos presente no âmbito biológico.

Terceira Revolução Industrial. o que é? Causas, conflitos e inovações

Terceira Revolução Industrial. o que é? Causas, conflitos e inovações

Conhecimento Científico
Maestrovirtuale

Em 1953, os biólogos Watson e Crick, descobriram a espiral da vida o DNA (Ácido desoxirribonucleico). A partir dessa descoberta abriram-se no campo da genética, possibilidades inimagináveis. Portanto, a partir desse marco, os progressos da engenharia genética foram substanciais.

Assim, em 1997 foi feita uma clonagem de uma ovelha no Instituto Roslin de Edimburgo pelo pesquisador Ian Wilmut. Posteriormente, com a decodificação do genoma humano (conjunto de genes que formam o ser humano) a humanidade deu um passo em direção a previsões de doenças que potencialmente poderiam acontecer em um indivíduo.

Dessa forma, desta grande descoberta, surgiram pontos positivos que vão desde os campos da medicina, especificamente na área que estuda os transplantes de órgãos até a produção de medicamentos e vacinas, atividades que se relacionam com a terceira revolução industrial.

Porém, surgiu também nesse período industrial, a Bioética (1970) – campo da biologia conectada com outros conhecimentos, que tem o objetivo de fiscalizar e regulamentar certas práticas científicas. Assim, o termo bioética surgiu em um artigo escrito por van Rensselaer Potter, com o título “The Science of Survival”.

Portanto, uma rede de pessoas conectadas com a ciência e a ética: como advogado, jurista, religiosos, médicos e outros, foi formada, para estabelecer um conjunto de normas aceitáveis para todos.

Assim, essas normas deveriam controlar práticas inaceitáveis nas áreas de transplantes, abortos, e até descriminações raciais, pelo fato da previsão de supostas deficiências.

Gostou da matéria? Se gostou, leia também, Fases do Capitalismo, conceitos, características e tranformações.

Fontes: Brasil Escola, Toda Matéria, Mundo Educação, Escolakids.

Imagens: Pexels, University of Cambridge, Todo en un click, UZAY, Maestrovirtuale

Essa matéria Terceira Revolução Industrial, o que foi? Causas, conflitos e inovações foi criada pelo site Conhecimento Científico.

Últimas