Conhecimento Cientifico Tratado de Methuen, o que foi? História, características e consequências

Tratado de Methuen, o que foi? História, características e consequências

O acordo comercial entre Portugal e Inglaterra para importação de vinhos e tecidos ficou conhecido como Tratado de Methuen. Essa matéria Tratado de Methuen, o que foi? História, características e consequências foi criada pelo site Conhecimento Científico.

O Tratado de Methuen se caracteriza pela troca de produtos têxteis e vinhos entre portugueses e ingleses. Este acordo se manteve entre 1703 e 1836, também denominado de Tratado de Panos e Vinhos. No entanto, o primeiro nome foi escolhido em homenagem ao embaixador britânico John Methuen, responsável pelas negociações.

Nesse sentido, o comércio entre as duas nações se tornou um problema para a economia portuguesa. Isto porque o fumo e o açúcar eram os destaques de Portugal, quando os ingleses começaram a produzir quantidade suficiente para substituir as importações portuguesas.

Por isso, vamos conhecer um pouco mais sobre o Tratado de Methuen, que acarretou desfavoráveis resultados para Portugal. Ademais, a Inglaterra possuía fábricas modernas, consideradas superiores às indústrias de Portugal.

Tratado de Methuen

O Tratado de Methuen é conhecido pelo acordo de comercialização de panos e vinhos entre Portugal e Inglaterra. No entanto, as condições industriais e econômicas foram consideradas desiguais entre os dois países, visto que os ingleses fabricavam panos superiores aos produzidos pelos portugueses.

Tratado de Methuen

Tratado de Methuen

Conhecimento Científico
Apaixonados por história

Outro fator considerável é que o Tratado de Methuen não conseguiu equilibrar a balança comercial entre ambos, já que o prejuízo se instalou no elo mais fraco. A questão é que a exportação do vinho português não era o suficiente para superar a cota de vendas de tecidos ingleses.

Dessa forma, os portugueses acabaram investindo todas as suas terras em vinícolas. A ideia era alcançar a produção do adversário, mas apenas provocaram escassez de alimentos no país, necessitando recorrer à importação.

A saber, os produtos comercializados em Portugal eram quase todos comprados da Inglaterra por preços altíssimos. De fato, os portugueses não possuíam força na indústria. Por outro lado, o vinho era o principal produto vendido aos ingleses, mas não era o suficiente para cobrir os gastos de importação do país.

Consequências

Em resumo, os portugueses se tornaram dependentes dos ingleses, visto que deviam muito dinheiro. Ao passo que, utilizaram o ouro do Brasil para pagar as dívidas. Portanto, a Inglaterra acabou se beneficiando do Tratado de Methuen, da dependência dos portugueses e do ouro brasileiro.

Tratado de Methuen

Tratado de Methuen

Conhecimento Científico
Sando Villas

Nesse ínterim, Portugal poderia ter se tornado uma potência mundial com a exploração do ouro no Brasil, mas acabou entrando em crise econômica e política. Ainda mais, quando o rei português D. João fugiu para o Brasil durante a invasão dos franceses em 1807.

Em geral, a troca de facilidades estabelecidas no Tratado de Methuen estabelecia que Portugal compraria tecidos dos ingleses e a Inglaterra consumiria o vinho português. Isto é, ambos teriam a importação mais barata e menos burocrática. No entanto, os dois países não estavam no mesmo patamar.

Além disso, o acordo favoreceu a Revolução Industrial na Inglaterra, que passou a comercializar produtos manufaturados no Brasil com preços que somente os ricos podiam comprar.

Por fim, o que achou dessa matéria sobre o Tratado de Methuen? Se gostou, confira também: Tratado de Nanking – História, características do acordo e objetivos

Fontes: InfoEscola, Toda Matéria, Brasil Escola e Cola na Web

Imagens: Parabólica, Apaixonados por história, e Sando Villas

Essa matéria Tratado de Methuen, o que foi? História, características e consequências foi criada pelo site Conhecimento Científico.

Últimas