Conhecimento Cientifico Verbos no infinitivo, o que são? Definição, características e exemplos

Verbos no infinitivo, o que são? Definição, características e exemplos

Os verbos no infinitivo fazem parte da forma nominal, ou seja, são usados para representar nomes e funcionam como o gerúndio e o particípio. Essa matéria Verbos no infinitivo, o que são? Definição, características e exemplos foi criada pelo site Conhecimento Científico.

Primeiramente, na língua portuguesa, os verbos no infinitivo funcionam como nomes. Geralmente, um verbo é usado para exprimir ações, estados, mudança de estados e fenômenos meteorológicos, sempre em relação a um determinado tempo.

Dessa forma, em algumas situações, os verbos também funcionam como nomes, sem exprimir tempo ou modo verbal. É o caso dos verbos no infinitivo, que se apresentam desta maneira nominal, assim como os verbos no gerúndio e os verbos no particípio.

Definição

Como dito anteriormente, os verbos no infinitivo funcionam como nomes. Juntamente com o gerúndio e o particípio, derivam do tema (radical + vogal temática) acrescido das desinências -r, -do e -ndo, respectivamente:

-r para o infinitivo: brigar, sofrer, sorrir; -do para o particípio: brigado, sofrido, sorrido; -ndo para o gerúndio: brigando, sofrendo, sorrindo.

Antes de mais nada, o infinitivo funciona transmitindo ideia de ação ou estado e desempenha, entretanto, função sintática semelhante à de um substantivo. Dessa forma, o infinitivo do verbo não dá indicações temporais, deixando esse papel para o verbo da preposição principal.

formas nominais

formas nominais

Conhecimento Científico
Fonte: Slide Serve

Todavia, os verbos no infinitivo também seguem classificações e são divididos em dois tipos com diferentes características: o infinitivo pessoal e o infinitivo impessoal.

Verbos no infinitivo pessoal

De acordo com a gramática, o infinitivo pessoal se refere à pessoa e é conhecido como infinitivo flexionado. Sob o mesmo ponto de vista, estudos reconhecem o verbo flexionado de tal maneira como um vício ou anomalia de linguagem.

Todavia, é usado quando há um sujeito já definido, quando o sujeito for diferente daquele da oração principal, quando se quer indeterminar o sujeito e quando apresentar reciprocidade ou flexibilidade de ação:

1.O sujeito da oração já está definido – Eu pedi para você contar a história.

2.O sujeito é diferente do sujeito na oração principal – A mãe pediu para os filhos fazerem silêncio.

3.O sujeito é indeterminado – Estou limpando a casa para não me chamarem de preguiçoso.

4.Quando a ação é recíproca – Fizemos os adversários cumprimentarem-se com gentileza.

Por outro lado, os verbos no infinitivo pessoal também podem ser compostos. Portanto, neste caso ele indica uma ação já concluída e é formado pelo infinitivo pessoal dos verbos ter e haver com o particípio do verbo principal como complemento.

infinitivo pessoal

infinitivo pessoal

Conhecimento Científico
Fonte: Slide Share

Todavia, a conjugação destes verbos é geralmente feita da maneira a seguir:

(Eu) ter + particípio do verbo principal

(Tu) teres + particípio do verbo principal

(Ele) ter + particípio do verbo principal

(Nós) termos + particípio do verbo principal

(Vós) terdes + particípio do verbo principal

(Eles) terem + particípio do verbo principal

Exemplos:

Eu gostei de ter participado no projeto.

Eles gostaram de ter participado no projeto.

Verbos no infinitivo impessoal

Acima de tudo, neste caso dos verbos no infinitivo pessoal, em específico, a pessoa não é indicada na oração e o verbo se apresenta sem flexão, sendo chamado também de infinitivo não flexionado.

Todavia, ele é usado em locuções verbais e com alguns verbos que não formam locução verbal. Assim também se apresentam em situações gramaticais em que o verbo é regido por uma preposição, quando não há sujeito definido e quando o sentido é imperativo.

Nesse sentido, apresentamos alguns exemplos:

1.Com locuções verbais – Foi difícil porque eles precisaram perder muito peso.

2.Sem locuções verbais – Vi-os ganhar a corrida.

3.Verbos regidos por uma preposição – Elas gostaram de assistir todos os filmes da trilogia.

4.Sem sujeito definido – Fazer exercícios todos os dias é fundamental.

5.No imperativo – Fazer silêncio!

Em outras palavras, o infinitivo impessoal composto indica algo já concluído, que passou. Todavia, ele é formado pelo infinitivo impessoal do verbo ter ou haver, mais o particípio do verbo principal da oração.

Verbos no infinitivo – Definição, características e exemplos

Verbos no infinitivo – Definição, características e exemplos

Conhecimento Científico
Fonte: Slide Serve

Exemplos:

Eu gostei de ter lido obras de literatura.

Nós gostamos de ter lido obras de literatura.

O que achou da matéria? Se gostou, leia também: Vozes verbais, o que são? Definição, características e exemplos

Fontes: Mundo Vestibular, Conjugação, Univali, Mundo Educação

Imagens: Social Bauru, Slide Serve, Slide Share

Essa matéria Verbos no infinitivo, o que são? Definição, características e exemplos foi criada pelo site Conhecimento Científico.

Últimas