Hora 7 Crânio gigantesco em praia intriga autoridades, mas é identificado

Crânio gigantesco em praia intriga autoridades, mas é identificado

Ossada misteriosa descoberta em Nova Jersey, nos EUA, foi atribuída a baleia-de-minke enterrada no local em 2020

  • Hora 7 | David Plassa, do R7

Resumindo a Notícia

  • Um crânio gigantesco foi descoberto sobre as areias de uma praia em Nova Jersey, nos EUA.
  • Apesar do mistério inicial, os restos mortais foram atribuídos a uma baleia-de-minke.
  • O animal havia encalhado no local em 2020 e acabou enterrado ali mesmo.
  • No entanto, ondas mais fortes e tempestades podem ter feito a ossada retornar à superfície.
Crânio gigantesco e misterioso foi encontrado em praia de Nova Jersey, nos EUA

Crânio gigantesco e misterioso foi encontrado em praia de Nova Jersey, nos EUA

Montagem/R7, com Twitter/@NewJerseyDEP

O crânio gigantesco acima causou espanto ao ser descoberto sobre as areais de uma praia do condado de Ocean, em Nova Jersey (EUA). No entanto, apesar do mistério inicial, a enorme ossada acabou identificada por especialistas.

Segundo tuíte do Departamento de Proteção Ambiental local, o crânio e a mandíbula pertenciam a uma baleia-de-minke, mamífero que pode pesar cerca de 9 mil kg e alcançar mais de 10 m de comprimento.

Em entrevista ao canal NBC10, Bob Schoelkopf, diretor do serviço de resgate Marine Mammal Stranding Center, informou que o conjunto de ossos surgiu em ponto no qual uma baleia-de-minke havia sido enterrada em 2020.

Vale o clique: Tigresa dá salto de 3 m de altura para agarrar e matar leopardo

"O fato de ter voltado à superfície não é incomum", avaliou, "acontece quando enterramos animais na praia."

A prática de soterrar baleias mortas nesses locais é justificada pelo alto custo que envolve o transporte de uma carcaça de grandes proporções. "Quando você tem um animal que pesa tanto, você simplesmente não o pega e o carrega para algum lugar", explica Schoelkopf.

Ele também acrescenta que os restos mortais são enterrados o mais fundo possível, de acordo com as características do terreno. No entanto, anualmente, ao menos uma parte desses criaturas acaba retornando à superfície, devido a ondas mais fortes ou tempestades.

Por falar em baleia, duas mulheres em um caiaque quase foram engolidas por uma jubarte. Confira abaixo!

Últimas