Hora 7 Enxames de criaturas comedoras de carne assustam banhistas no litoral dos EUA

Enxames de criaturas comedoras de carne assustam banhistas no litoral dos EUA

Os Excirolana chiltoni são conhecidos pelo apetite por carne, e especialistas consideram os ataques normais até o momento

Resumindo a Notícia

  • Uma série de ataques de crustáceos comedores de carne assustou moradores da Califórnia
  • As criaturas atacam em enxames e causam muita dor, principalmente nos pés
  • Apesar da alta de ataques recentes na região, cientistas consideram tudo normal até agora
  • 'Eles gostam de comer carne fresca', diz um cientista
Moradora da Califórnia andava em praia quando foi atacada pelo enxame de crustáceos famintos

Moradora da Califórnia andava em praia quando foi atacada pelo enxame de crustáceos famintos

Reprodução/YouTube/CBS 8 San Diego

Moradores da Califórnia estão sofrendo após áreas do estados dos EUA serem invadidas por enxames de criaturas marinhas comedores de carne. Apesar de minúsculos, eles são capazes de causar muita dor, especialmente nos pés das vítimas.

"Foi doloroso! (...) Eu tinha sangue por todo o meu pé e entre os dedos. Foi como se pequenas piranhas tivessem me mordido", disse Tara Sauvage, que foi atacada enquanto caminhava recentemente pela orla de uma praia em San Diego, em entrevista à rede CBS8.

O bicho em questão é o Excirolana chiltoni, um isópode da ordem dos crustáceos que, quando  em enxame, morde pessoas e animais com todo o vigor.

Segundo Tara, o ataque durou poucos segundos e atingiu, principalmente, pés e tornozelos. Após enxaguar o local, ela afirmou que a dor diminuiu após cerca de 15 minutos.

Mas o sofrimento voltou quando ela resolveu descobrir a origem do ataque e colocou a mão na água: quase imediatamente um dos pequenos crustáceos veio agarrado no membro.

Apesar da onda recente e assustadora de ataques em diversas praias da Califórnia, os enxames devoradores de crustáceos já são velhos conhecidos da ciência e seus ataques são considerados normais até o momento.

"Eles vivem no oceano e em águas muito rasas até o Alasca e o Japão. São bastante conhecidos por morder pessoas. (...) Eles gostam de comer carne fresca ou um animal moribundo", revelou Ryan Hechinger, professor da Scripps Institution of Oceanography, também ao canal CBS8.

A recomendação do especialista é simplesmente sair do local onde as mordidas aconteceram. Movimentar demais a parte mordida ajuda a espalhar os animais na água.

Ryan também afirma que esses animais são importantes para ecossistemas marinhos, já que devoram cadáveres de animais, o que evita que toda a orla fique com cheiro de peixe morto.

Ele ressalta também que não há risco de contaminações ou transmissão de doenças por parte desses artrópodes — diferentemente das bactérias devoradoras de carne.

LEIA ABAIXO: Homem perde dedos após infecção de bactéria comedora de carne

Últimas