Hora 7 Há um ano, camelos com Botox foram eliminados de concurso de beleza marcado por escândalo

Há um ano, camelos com Botox foram eliminados de concurso de beleza marcado por escândalo

Competição para milionários na Arábia Saudita distribui R$ 345 milhões em prêmios e, neste ano, foi rigoroso na caça às fraudes

  • Hora 7 | Filipe Siqueira, do R7

Resumindo a Notícia

  • Camelos que sofreram intervenções cirúrgicas foram expulsos de um concurso de beleza
  • Alguns animais receberam Botox e aplicações de hormônios e passaram por cirurgias no corpo
  • Os prêmios distribuídos são de cerca de R$ 365 milhões, o que incentiva a trapaça
  • Os organizadores iniciaram uma operação de 'tolerância zero' para combater fraudes
Organizadores usaram técnicas avançadas para descobrir intervenções cirúrgicas

Organizadores usaram técnicas avançadas para descobrir intervenções cirúrgicas

Reprodução/YouTube/TRT World

Ao menos 40 camelos e dromedários que sofreram intervenções cirúrgicas, que incluíam a aplicação de Botox, foram desclassificados de um concurso de beleza milionário da Arábia Saudita, ocorrido em dezembro de 2021. As investigações dataram o início de aplicações mais rígidas em concursos do tipo: neste ano, em um concurso no Catar, os competidores foram analisados por médicos.

A medida foi considerada a maior expulsão da história do Festival Anual de Camelos Abdulaziz, que ocorre em uma região desértica perto da capital, Riad.

Tudo para coibir "adulterações e trapaças no embelezamento de camelos", segundo um comunicado enviado à imprensa oficial do país.

Na competição, os camelos e dromedários são julgados pelo formato e pela beleza do pescoço, das corcovas e da boca, pela postura, pelas roupas (sim, roupas!) e por outros fatores. O prêmio distribuído foi de 66 milhões de dólares (o equivalente a R$ 345 milhões).

Para melhorar os atributos, criadores endinheirados submeteram os animais a cirurgias para esticar a pele e a carne do nariz e da boca, além de aplicação de hormônios, para dar mais musculatura aos animais, e aplicação de toxinas como o Botox, para aumentar partes de sua cabeça.

Além de ser uma forma de concorrência desleal, as intervenções são consideradas altamente perigosas para os animais, segundo os organizadores do festival.

Em um vídeo divulgado durante um outro concurso, realizado em agosto de 2021, é possível ver um camelo de lábios rompidos por causa do excesso de aplicações de toxinas.

Após as denúncias de fraudes no passado, os organizadores começaram a se preparar em 2022 e afirmaram usar "tecnologia avançada" para detectar intervenções ilegais nos camelos competidores.

No Golfo Pérsico, a criação de camelos é considerada uma indústria milionária. Festivais como esse duram até um mês e atraem criadores e ricaços de todos os cantos do país.

LEIA ABAIXO: Pânico no parque! Camelo senta e amassa carro de família em safári

Últimas