Hora 7 Marido tenta remar por 1.995 km para rever esposa, mas acaba preso

Marido tenta remar por 1.995 km para rever esposa, mas acaba preso

Bote inflável com vietnamita a bordo saiu da Tailândia com destino à Índia. No entanto, foi interceptado a 80 km do ponto de origem

  • Hora 7 | Do R7

Resumindo a Notícia

  • Um marido cheio de saudade tentou remar os 1.995 km que separam a Tailândia da Índia.
  • Tudo para reencontrar a esposa, que não vê há quase dois anos.
  • Mas ele acabou detido por autoridades tailandesas a apenas 80 km do ponto de partida.
  • De volta a terra firme, o homem será submetido a uma série de interrogatórios.
Vietnamita tentou remar por 1.995 km para rever a esposa, mas acabou preso

Vietnamita tentou remar por 1.995 km para rever a esposa, mas acabou preso

Reprodução/Facebook/Third Naval Area Command (3rdNAC) - (via Daily Mail)

Um marido cheio de saudade tentou remar os 1.995 km que separam a Tailândia da Índia, para rever a esposa. O casal não se encontra há quase dois anos, devido às restrições impostas a viagens internacionais durante a pandemia.

Segundo o tabloide Daily Mail, o vietnamita Hoang Hung, 37, saiu da ilha tailandesa de Phuket a bordo de um bote inflável, com destino teórico a Mumbai, onde vive a amada. A embarcação carregava pouca água e alguns macarrões instantâneos, mas nenhuma bússola, GPS ou muda de roupa.

A incrível jornada não teve tempo e espaço de se tornar incrível. O bote de Hoang acabou interceptado por autoridades da Marinha tailandesa, próximo das ilhas Similan, a 80 km do ponto de partida.

Vale o clique: Mulher de 1,90 m começa a vender meias-calças usadas e fatura R$ 330 mil em um ano

Em depoimento às autoridades, o marido frustrado explicou ter passado cerca de duas semanas na região das ilhas, sem nenhum progresso no percurso, o que ele atribuiu aos ventos desfavoráveis.

Hoang acabou detido e encaminhado novamente a Phuket, onde será submetido a uma série de interrogatórios.

"Entramos em contato com as embaixadas vietnamita e indiana, mas ainda não obtivemos resposta", declarou Pichet Songtan, capitão do Centro de Comando de Execução Marítima da Tailândia, responsável pelo resgate do vietnamita.

Já o homem a seguir foi detido em uma alfândega com quatro gatos dentro da calça. Confira!

Últimas