Hora 7 'Onde está a Angelina Jolie zumbi?', perguntam fãs quase dois anos após influenciadora sair da prisão

'Onde está a Angelina Jolie zumbi?', perguntam fãs quase dois anos após influenciadora sair da prisão

A iraniana, conhecida como Sahar Tabar, foi presa em 2020, acusada de crime cultural, e desde então nunca mais apareceu online

  • Hora 7 | Do R7

Resumindo a Notícia

  • Conhecida como Sahar Tabar, influenciadora ficou famosa online pelo visual esquelético.
  • Desde então, nunca mais apareceu online, apesar de ter tido quase 500 mil seguidores.
  • Em 2019, ela foi presa no Irã por 'crime cultural'.
  • 'Eu nem acho que ela está viva, é aterrorizante', disse uma fã.
Influenciadora ficou famosa, foi presa e solta há quase dois anos

Influenciadora ficou famosa, foi presa e solta há quase dois anos

Reprodução/Vídeo/TVPLUSS

Em meados de 2017, a iraniana Fatemeh Khishvand — também conhecida como Sahar Tabar — causou furor no Instagram e no Facebook. O motivo foi o visual bizarro dela nas fotos, que lhe valeu o apelido "Angelina Jolie zumbi".

A fama lhe rendeu uma longa jornada: boatos sobre sua vida , prisão e Covid-19 são apenas alguns dos momentos documentados. Mas, após ela ter saído da prisão, em 2020, muitos começaram a se perguntar onde estaria a influenciadora, que sumiu da internet.

Como Sahar mora no Irã e nunca revelou muitos detalhes da própria vida, uma série de boatos logo surgiu — alguns incentivados por ela mesma. A famosa teria feito 50 cirurgias plásticas proibidas para ficar com o rosto magérrimo e assustador. Outra fofoca dizia que ela era viciada em drogas.

Mas a história de Sahar era mais simples do que parecia: ela apenas gostava da atriz de Hollywood e usava uma série de filtros, além de uma pesada edição de fotos, para parecer esquelética.

Apenas em julho de 2018 conhecemos seu verdadeiro rosto, e cada revelação a tornava mais famosa — Sahar chegou a ter quase meio milhão de seguidores no Instagram.

A jovem considerava sua atuação nas redes sociais "como um tipo de arte". Mas esse não foi o entendimento de um tribunal do Irã, que a condenou a dez anos de prisão, em outubro de 2019 — por "crime cultural e corrupção moral". Na época, ela tinha apenas 22 anos.

A pena pesada e a fiança negada fizeram muita gente protestar no país, sob a alegação de tratamento injusto, uma vez que presos sob pena semelhante conseguiram ficar em liberdade.

Na prisão, ela pegou Covid-19 e chegou a dar entrevista para uma TV estatal, onde afirmou que sempre buscou apenas a fama. Após a divulgação do vídeo, muita gente questionou que a entrevista fazia parte de uma campanha para humilhar a personalidade online.

Sahar saiu da prisão em dezembro de 2020 e nunca mais foi vista online. No Instagram, contas falsas tentam pegar carona no sucesso dela e conseguem milhares de seguidores, usando fotos antigas da influenciadora. A principal delas tem mais de 32 mil seguidores.

No Twitter, alguns disseram que ainda são "assombrados pela história" da influenciadora. Outro comentário demonstrou tristeza por não se saber o que aconteceu com ela.

"Eu gostaria de saber o que aconteceu com ela. A conta dela no Instagram foi limpa, eu nem acho que ela está viva, é aterrorizante"

O motivo exato para o sumiço dela ninguém sabe, mas a própria Sahar já tinha dito, a uma  agência estatal de TV Rokna, no fim de 2020, que não pretendia mais aparecer online. A entrevista foi criticada por ativistas de direitos humanos e classificada como uma "confissão encenada".

Alguns ativistas de direitos humanos especularam que o fim da vida virtual dela pode ser parte de um acordo com a Justiça do Irã, para que ela saísse da prisão antes do fim da pena.

Com todos esses indícios, é bastante improvável que vejamos oficialmente Sahar Tabar de novo como a estranha personagem que ela criou.

Em 2019, a influenciadora chocou os fãs com uma foto em cima de uma maca, e ainda disse: 'Quebrei o pescoço'. REVEJA ABAIXO!

Últimas